Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ESPOSA E 6 GARIMPEIROS

Inventamos de viajar de carro. Eu e minha esposa. Ora eu dirigia, ora era ela. Seguíamos a caminho de Porto Velho, por uma estrada de terra ao lado do Rio Madeira. Tinham nos aconselhado a não cruzar o rio pela terceira ponte, porque justo essa ponte ia dar num garimpo que ficava numa clareira desmatada na floresta. Era um vilarejo cheio de problemas, de abusos sexuais e imoralidades de gente sem-vergonha. Foi o que nos disse uma senhora na cidadezinha anterior.

― Quer saber, é melhor evitar essa ponte ― eu disse. Minha esposa dirigia. ― Pega a quarta ponte, minha flor de maracujá, sá por precaução.

O Rio Madeira passava pela janela do carro me dando sonolência.

― Quer saber ― minha esposa disse ― aquela senhora parecia uma beata de igreja, dessas que cobrem o corpo do calcanhar até o pescoço pra fingir que são certinhas aos olhos do Senhor.

Eu ri do comentário. Ela estava indignada. Não suportava gente moralista.

― Essas beatas, meu bem, cobrem o corpo mas ficam com a boca de fora SABE PRA QUE?!! Pra chupar uns pau depois da celebração. Atrás do altar. O pau do pastor, do padre, o caralho do capeta... Ouve o que eu digo... ― Eu ri de novo. Cochilei um pouco depois.

Sonhei com o que a beata dissera.

Que o garimpo se limitava a uma vila de prostitutas e homens brutos que se enfiavam atrás de lascas de ouro nos buracos das minas improvisadas sá pra trepar com uma, duas, três, ou até cinco prostitutas de uma vez. Era um antro de orgia dos infernos. Então acordei.



Descobri que fiz besteira deixando minha esposa dirigir naquele trecho.

Acordei com a minha esposa gemendo um gemido sofrido e sufocado como se tivesse alguma coisa enchendo a boca. E tinha. Dois cacetes. Ela tinha pego justamente o caminho proibido.

Uns seis sujeitos a estupravam. Fiquei assustado e sem saber o que fazer. Tinha um casebre aqui e outro acolá. Bateias largadas no chão. Umas mulheres vestidas como vadias aqui outras acolá. Uma delas agachou ao lado do carro e mijou na terra com o mato roçando-lhe a vagina. Essa, me disse, vendo minha expressão de pavor diante do gang bang ao vivo que me doía na testa.

― É sua esposa?

― É. ― Respondi, atônito. Minha esposa parecia desvairada no êxtase de tantos cacetes.

― Você vai ter que pagar pelos seis. ― A prostituta me avisou.

― O que?

― Essa vadia aí ta fodendo com seis, vai ter de pagar porque prejudica o nosso rendimento, tá entendendo, corno? ― A prostituta riu mijando um jato que empoçava fazendo lama.

Não teve jeito. Minha esposa voltou toda arrombada pro carro. Toda roxa da pegada dos caras. E eu ainda tive de pagar praquela cafetina mijona o equivalente por a minha esposa ter trepado com os seis garimpeiros sujos naquele lugar primitivo...



Quando dirigíamos já longe dali, ela exibia um sorriso como eu nunca vira de tão feliz. E confessou ter adorado. Não ter resistido. A beata a deixara molhada ao falar em orgia dos infernos, homens brutos e vila de prostitutas... 'Parecia mais o paraíso', ela disse, 'e ninguém nunca saberá, bezinho, relaxa, você ainda podia ter comido aquela puta mijona e a gente até podia ter ficado mais tempo lá...'

A princípio, não respondi...

Mas enquanto eu dirigia, horas depois, já vendo as luzes da cidade de Porto Velho se aproximarem na distância, ela chupava o meu pau tão gostoso que minha mente clareou.

Eu gostei. Disse que na volta passaria por lá de novo. Com uma condição. Que ela mijasse pra eu ver. Eu tinha gostado de ver a puta mijando na terra até fazer lama, como um bicho selvagem, foi o que eu disse, e gostei mesmo mas... Agora não sei direito se naquela hora o meu pau ficou tão duro por vê-la mijando ou por ver minha esposa sendo enrabada com selvageria por aqueles seis garimpeiros. Tanto faz. Ia testar as duas coisas pra descobrir a origem do tesão. Sá de pensar... dei uma estocada do quadril pra cima que pegou no fundo da garganta dela, ela tossiu, babando na minha cueca, mudei a marcha, ela me chupava com o carro rodando a cento e vinte por hora na rodovia. A língua dela ia a duzentos por segundo na cabeça acesa do meu pimentão. --- [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


pai gosano dentro da eintiada. ela gritaconto morador de rua roludo comei gpstos minha esposacontos eroticos de homens que vestem as calcinhas das esposas e saem com travesticontos eróticos ele colocou o vibrador na potência máxima na minha bucetavideornpossContos minha filha de biquínicontos eroticos em ferias em casa de tia gostosa na piscina e marido nao verMeu penis mede 17 cm e grandecontos eroticos de viadinhos de calsinhaCasada viajando contosporno club conto eroticos de meninos gayscontor eroticos gay eu menino brincando com o negaochupei os pezinhos da minha irman contos eroticosContos pornos-mamae deu um selinho no meu paumamae fudeu comigo contocontos erotico com minha sobrinha mais novacontos dançando no meu paucontos tranzei com a minha netaCasada viajando contoscache:d8S3mF85a4oJ:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria_4_11_incesto.html contos dormimos na barraca eu marido e sogro e o sogro me rabou noite interapênis grosso contos eróticos conto picante incesto gay discretamente passivo e ativos incesto gaycomendo aenteada de cbelos cachiadosContos Eroticos traficantecontos eroticos cm 2 penis grandescontos eroticos tia abusocontos eroticos tapou a bocacontos porno travestis estupros sadomazoquismodemorou mais eu fodi minha irmaMamando rola na escola contoseroticoscontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leitecornoscontoseroticossogro pega jero efiliha trazado e come os dozFoderam gente contos tennsConto erotico com furia comi o arrigante ate ele choracontos eroticos marido da minha conhada safadoContos.Minha.sobrinha.bucetuda.tomando.banho.taradonoitecontos eroticos ijui rscontos eróticos gay comendo o cu do garoto oferecidocontos devassos meu marido geme para eu chupar seu cuzinhohttp://comto erotico cachorro lanbendo buceta da menina virgemcontos eroticos vovoconto comi prima casada e engravidei contos eroticos..ganhei um vibrador do meu sogrãocontos eróticos com fotos de casadas fazendo zóofiliacontos eróticos minha amiga jogadora dormiu na minha casacontos eroticos calcinhas mijadaagora sou viado dominado pelo machoimagens de conto de homem macho transando com lojista machoconto peguei no bulto do amigocontos eroticos violenciamamae japonesa me bolinandoconto erótico as duasme tarandocontos eróticos virei marido da minha irmãcontos eroticos namorada e amiga contos eroticod de gordinhas q gosta de dar o cuDei pro meu tio estou apaixomada em contoscontos eroticos com pescadorcontos eroticos meu sobrinhoO amigo dele me comeu contoscontos maravilhosos de encoxadascontos erotico velha casa abandonada noiteanal vovo bunduda safada contosconto erotico chantageada pelo deficienteFoderam gente contos tennsvideo porno enxergando uma buceta na outra ate gozar e mela todinhaajudei meus amigos com a mae contocontos eróticos Fortalezaconto eróticos c afilhadacontos erotico fui concertar s torneira da vizinhasou casada realizei o desejo de dar o cu com outro contos Contos de safadesas desde pequenameu lobo gostosomeu cu ficou rasgado e sangrando contoscontos se caga na pica e gostatodos dias me mansturbo com a cachora da minha casa,contos eroticoscontoseroticos comi minha mae dopada por mimengolindo ate o talo contoscomtos dei.pro pastor alemaocontos eróticos esposa de 60anos com farra na camaconto erotico peguei meu marido trepando cõm minha irma na camabucets cabeludaxxEu contei para o meu marido que dei o cucontos de sexo sequestro negao malconto erótico pagando a carona com a bucetarelatos reais ciumento casado corno aconteceu na praiacontos eroticos gerro tomado umas cervejas com a sogra sozinhos e da em cima delavideoo porno da bundona de chorte de burmiconto erótico gay no cinemaeuvera putinha desde novinhaSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininoSou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempovideos sexo minha cunhadinha loirinhas bem novinha viu eu tomando banho e qui meda tudomãe e amigo contos eróticosporno club conto eroticos de meninos gayscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacoloquei a madame pra gritar no meu pau contos