Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A CADELA MASOQUISTA.

Nancy tinha cometido uma falta grave durante a semana, duvidou do seu Dono dizendo:

Duvido que você me deixe imobilizada por horas.

Pois bem, seu Dono ligou hoje às 17:00 em sua casa e disse: Amanhã eu quero você aqui, descalça, com seu vestido preto, trazendo uma calcinha de reserva e um vestido vermelho de reserva às 20:00 na minha casa.

Nancy obedeceu, indo como seu Dono havia mandado e levando o que tinha que levar.

Chegou 5 minutos antes do combinado, apertou o interfone e Ele desbloqueou o portão.

Entrando na casa dele, o portão havia sido bloqueado, sem cerimônia, entrou e sentou na sala. Estava vendo algumas revistas, quando de - repente, havia sido vendada e amordaçada. Entrou em desespero e imediatamente fez menção em se levantar, mas Ele esperto, agiu rapidamente, deu uns bofetões nela e ela se aquietou.

Ela foi para o quarto totalmente imobilizada, nem se quer pôde andar direito. Ele a jogou na cama, as algemas a esperavam, tirou as cordas, a roupa e a algemou de bruço na cabeceira da cama. Os pés estavam totalmente imobilizados no pé da cama com uma corda.

Ela ficou na cama imobilizada por horas, até adormecer.

Horas depois, ela é acordada com um chicote de spanking estalando pelas suas nádegas.

Sem poder gritar por causa da mordaça, tentava se esquivar dos golpes em suas nádegas, mas nada adiantou.

Ele a puxa pelos cabelos e pergunta no ouvido dela: sabe o porquê está apanhando? Ele tira a mordaça e ela responde: por ter duvidado do Senhor.

Ela reconhece o seu erro e Ele a manda contar as chicotadas de 1 a 50.

Cada vez que era chicoteada, ela contava e agradecia. Suas nádegas estavam ardendo, então Ele parou com as chicotadas nas nádegas e começou a chicotear suas coxas.

Doía, mas ela contava e agradecia. Suas nádegas e coxas estavam vermelhas e ardendo, Ele não teve dá e nem piedade ao castigar sua cadela masoquista.

Ela pensou que o castigo tinha parado, mas não, estava sá começando.

Depois de 1 hora mais ou menos, Ele pinga cera de vela nas costas, nas nádegas e nas coxas... Ela fica cheia de cera de vela, mas isso não é nada... Agora é que pega fogo!

Ele tira a algema e a corda que imobilizam ela e a manda ficar de quatro. Ela obedece.

Ele aproveita da postura de sua cadela masoquista para desferir golpes de caning em suas nádegas, ela geme de dor e de prazer, quando ela começa a ficar no auge do orgasmo, ele guarda a vara de caning e começa a perguntar para ela na posição que ela está: por que você ousou em duvidar de mim? Ela responde: Porque não sabia que o Senhor pudesse me deixar imobilizada por horas. Ele desfere vários bofetões nela e diz:

Vou vendar e amordaçar você novamente, terá uma surpresa! Ele a amordaça e venda novamente.

Sabe qual é a surpresa? – Pergunta Ele.

Nancy: Não, Senhor.

Pois bem, vou pegar e não ouse tirar durante 1 semana, ok?

Nancy: Ok.

Ele pega a coleira e a coloca em seu pescoço, depois de colocar a coleira no seu pescoço, Ele diz: Vou te recompensar agora por ter sido uma boa cadela masoquista.

Ele a manda deitar na cama de bruço, ela deita. Ele passa um gel lubrificante em seu ânus e parte para a penetração. Ela geme de gozo e prazer, pois fazia horas que ela não atingia o topo do orgasmo.

Os dois foram para o banheiro tomar banho, tomaram banho juntos e depois de tomado banho juntos, Ele disse: vou deixar minha marca em suas nádegas para que não se esqueça que pertence a mim.

O chicote de spanking estala sobre suas nádegas, ela geme de dor e prazer, quando estava chegando na última, Ele diz: goza, minha cadela, goza!

Ela goza e na última chicotada de spanking, ela diz: obrigada Senhor!

Os dois vestem a roupa.

Ele curte aqueles lindos e limpos pezinhos, lambe, chupa e venera os pés de Nancy.

Depois da sessão de podolatria, os dois se despedem, mas com 3 bofetões em Nancy.

Quando Nancy chega em casa, o telefone toca... Ela atende e ao ouvir aquela voz masculina no telefone, ela diz: Obrigada, meu Senhor por me corrigir e me recompensar!

Ele diz: cada vez que você ver essas marcas, verá que você pertence a mim e desligou o telefone.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos, bebada dei a buceta pra todos da boatecontos gay peguei meu amigo comendo um outrocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaninguém subiu para o meu primo escondido ele gozou na minha bocaVc me decabaçouContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar pes de amigas na escolaincesto contos filho se separa e volta a morar com mae coroagozando dentro do tamanco contoslevei minha tia viuva pra conhecer a praia contos eroticoscontos eróticos transando com norahistoria porno de meninas com seu irmao tarado nocampcontos estava louco pra dar o cu acabei dandocontos eroticos eu ajudei meu amigocontos de putas se chupando ate o orgasmocontos eróticos gays metrocontos eroticos dona florinda contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casavisinha casada o novinho contos com fotosconto erótico da esposa do meu irmãosou o tesaozinho do papaiconto em casa com minha mãe com cada roupinhas que me deixa louco que xereca ela temamigas gostam de passar margarina no corpo nucontos comi velha ke tava bebeda na ruacontos eroticos gay meu tio de dezessete anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontoeroticossexocontos eróticos com mamãeMeu cunhado me fodeu forsado contoconto erotico amazonas gayMinha amiga que me dar o cu conto eroticoconto sexo gostoso rebola gato gaypênis grosso contos eróticos minina afuder na pixinaContos de novinhas dos amigocontos xxx o marido da minha amiga me comeuenfiando a perna da capeira na bucetacontos eróticos de mulheres novas casadas e p****contos eroticos detonou a crentecontos eroticos comendo uma carcereiraeu sou hetero e meu amigo tambem mas batemos uma jinto contos eroticoconto erotico minha mim deixado de castigocontos eroticos madrasta com tatuagem goza na pica do enteadoMeu+irmão+arrombou+meu+cu+a+força+conto+eroticocontos eu e meu marido adoramos ir no cinema ver pornocontos safada na lavouracontos eroticos quanto vi aquele pau mostruoso o meu cu piscocontos eróticos puta piranhacontos eroticos chifremeu pai me castigou me comendi econtocontos eroticos meu filho me fez gozarPorno maes pais iniciando suas ninfetinhas no incesto contoscanto erotico de homem que gosta de usar calcinhacontos eróticos minha buceta pegando fogo i.piscandoconto coroa chupando piroquinhaprofessor de artes marciais me fudeu contos gayJá trai meu marido e dei o raboContos eroticos c imagens v puta de meu sogro e do cunhadoRenato shortinho coladinho fazendo na rolaeu fui arrombadoconto erotico peguei minha mulher fudendo com os amigos que vieram passar o carnaval em casacontos sexo meu irmao rasgou o meu cuhistorias olha bunda grande da titia coroa safada passa maogožano na buceta da irmanconto erotico emprestando a noivaMeu namorado virou corno contos teencontos eroticos meu filho e o pai na cama dupla penetracaochantagiei o professor gostosomoreninho hetero marrento contoconto porno de amigas casadas fudendo com machos picudos nas feriasMeu compadre arrombou minha bucetaxv inserto chupando a busetinha da novonha dormino