Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UM ESCONDE-ESCONDE DIFERENTE (PARTE-1)

O conto a qual irei relatar se trata em fatos reais, sem acrescentar algo fictício.

Eu sou do sexo masculino e me considero hetero, porem o meu relato vem da minha infância onde aprendi a ter um fetish digamos mais pro lado “gay” de ser, com todo respeito a aqueles que são.

Moro ainda no mesmo lugar desde que eu nasci, e na caminhada de molecagem da minha vida, sempre estive com meus vizinhos que eram meus amigos mais práximos, em torno de oito, praticamente tudo da mesma idade, o mais velho tinha dois anos a mais que eu e o mais novo tinha três anos a menos.

Nás tínhamos costume de ter brincadeiras sadias de crianças, pega-pega, esconde-esconde, pé-na-lata, bete, etc, mas éramos acostumados a brincar mais de esconde-esconde devido á um grande numero de construções de novas casas perto da nossa rua e adotamos elas como nossos esconderijos favorito, e detalhe, a brincadeira rolava com mais frequência no período noturno.

Em um dia brincando de esconde-esconde à noite, na época se não me engano deveria ter 19 anos, eu e o amigo mais velho, fomos nos esconder juntos em uma das casas enquanto os outros optaram lugares diferentes, e eu acho que ficamos dentro do futuro banheiro daquela casa, devido tamanho do espaço do cômodo, e estava um breu total, a casa com fedia tijolo podre e saia uns bafos quentes do chão, e ficamos conversando algumas coisas.

Conversa vai conversa vem, houve um pequeno momento de silêncio quando ele botou um novo assunto (esta parecido ao que eu lembro):



Ele: - Você já comeu alguma guria?

Eu: - Não (rsrs) e você?

Ele: - Comi minha prima em casa ontem, mas foi pouco ela falou que tava doendo

Eu: - Que louco cara, eu uma vez quase comi minha prima também, mas não deu minha mãe chegou bem na hora

Ele: - ‘VixeÂ’ (rsrs), mas eu vou ver se como minha prima de novo, meu pau ta ficando ate duro sá de lembrar

Eu: - Então o meu também ‘putzÂ’ (rsrs)

Ele: - (rsrs)



Três segundos de silêncio e:



Ele: - ‘OwÂ’, deixa eu ver como que é seu pinto

Eu: - Ver meu pinto?

Ele: - É po, quero ver uma coisa sá, relaxa guri

Eu: - Ta bom, mas como que você vai ver alguma coisa nessa escuridão?

Ele: - Mais pra la ta claro, é aberto a lua ilumina tudo, vamos la que da pra ver tranquilo

Eu: - Vamos rapidão se não o ‘fulanoÂ’ vai encontrar a gente aqui



Fomos pra tal claridade e tirei o meu pinto pra fora, nesta hora já estava ficando quase mole, e logo em seguida ele tirou o dele ainda duro e:



Ele: - Nossa cara, seu pinto é bem diferente do meu

Eu: - É porque eu fui no medico tirar a pelinha

Ele: - 'Vixe', mas sera que tem alguma diferença de um pinto com pele ou sem pele?

Eu: - Acho que não (rsrs)

Ele: - Não sei não, mas acho que é melhor um com a pele, o meu pelo menos ta maior que o seu

Eu: - O que tem haver? Para de viajar, é que o meu ta ficando mole já e seu ta duro, vamos voltar pra la (guardei meu pinto na cueca)

Ele: - Espera ai tive uma idéia massa, eu acho que você vai querer

Eu: - Fala ai

Ele: - Que tal se nás dois fizemos uma brincadeira aqui, tipo uma lutinha de espada pra ver quem tem o melhor pinto? O que você acha? Ou ta com medo de perder?

Eu: - Como assim lutinha de espada?

Ele: - Abaixa seu short com a cueca ate o joelho rapidão



Abaixei ate o joelho e ele também e:



Ele: - Assim á



Ele com seu pinto duro envergado pra baixo, veio de lateral horizontalmente se chocar com meu, raspou pinto com pinto e bola com bola bem rapidamente. Nesse segundo, eu vendo aquela cena, senti algo bom, gostei daquilo, logo meu pinto começou a fica duro e enverga pra cima, e ele aproveitou a oportunidade:



Ele: - Eai se vai querer né? (rsrs com cara de safado)

Eu: - (rsrs) Vamos então, vamos ver quem tem o melhor pinto então

Ele: - Sá que nem fala pra ninguém disso e nem eu vou falar

Eu: - Claro né

Ele: - Beleza então! Antes de começar, tem umas regrinhas pra luta, não fala pra ninguém, mais meu primo (26 anos na época) que me ensinou, á, perde um round se colocar as mãos durante a luta, deixa ela pra trás, aquele que ficar fugindo e aquele que gozar, entendeu?

Eu: - Entendi sim



E la fomos nás, com as mãos pra trás, emparelhamos frente a frente, com os pintos duros e quentes pronto pra um duelo de homem, sá foi ele falar "VALENDO" que a gente começou meio que de forma meio desengonçada mas divertida a lutar. Era um pinto batendo no outro, esfregando com o outro, estava uma sensação inigualável, estava tão bom que esquecemos o esconde-esconde, e ficamos la por quase uma hora.

Detalhes e resultado da luta na Parte 2...



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Tennis zelenograd contoconto porno de amigas casadas fudendo com machos picudos nas feriastava de sunga gozada no clube contosContos eroticos anciãs casadas e maridos cornospegou todas da familia atraves de chantagen conto erotico de insestotanguinhas usadas da minha mulher contos eroticosmaravilha conto heterocheirei a gorda bunduda conto eroticocunhada casada e timida linda contoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos ccbo castico que eu e minha sogra demos para a bunda da minhas esposa contos eroticosminha mulher mal caminhava de tanto pau q levou conto eroticocontos eroticos no consultorio medico tomando injeçãocontos de bucretao grandeVirei a puta da familia contoMãe mamando filho contoseroticosver contos eroticos de empresarios comendo o cu de empregadoContos eroticos encontreia uma calcinha da minha filha babadinhaconto chupei a coroaconto erotico homem pegando nas bolas do outro gayconto erotico sou loira olhos azuis tranzei com um negão conto erotico de esposa de bunda grande com o gordosardentinhas ninfetascontos eroticos amiga seduz sua amigaxcontos eroticos.com peguei minha cunhada vendo revista de homens do pau grande vou contar pra meu irmaocontos erótico so na bundinhacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaPeguei o amigo d meu esposo cheirando minha calcinha meladinha,contos eroticosContos eroticos casadinha muito apertadacoroa louraca enxuta bocetao inchada inchadacontos porno de zoofilia minha buceta cabeluda engoliu o pintao do cachorroMe comeram ao lado do meu namoradoconto eu meu filho e meu pai cumemos minha esposa rabudacarlão socando ate as bolas no cu da vadiadei o cu no campig homoxesuaisbatendo punheta no cavalo contos eroticoscontos eroticos viajando com meu irmaoestuprado pelo pai na infancia gay contomeu padrasto me fudeo todAcontos eróticos vestido de langeriesContei para meu marido que meu patrao fudeu minha bucetacontos meu chefe me comeu e minha filhatodos dias me mansturbo com a cachora da minha casa,contos eroticosconto gay meu primeiro cuContos eroticos como chantagieiMendigos se madturbando altome comeram contos teencontos eróticos de infânciaMinha sobrinha pediu para eu dar um shortinho de lycra pa ela usa sem calsinha para mim contosContos er minha bumda e do maridoFoderam gente contos tennsso contos de gay sendo aronbado por varios machosEnfiando na bundinha ate eta sentirBucetas aregaladas e raspadibhaContos eróticos! Pau gigante na lavoura me arromboucontos gay meu paizão comendo o meu cunhadomandei a rola na minha enteadinha de seis anosmae de pintelheira loura dormindo nuacontos eróticos eróticos meu enteado me comeu contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto erótico com pai no carroconto erotico de mae meu filho meu jumentinhocontos eróticos de bebados e drogados gaysesposa na brincadeira em casa contoconto erotico estupro sequestro sadomasoquistacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos de cú de irmà da igrejaminha conhada mi bexandocunhada casada e timida linda contosconto como lesbica seduzi minha noracontos comi minhas filhasconto erotico gay coroa pirocudo do bar me levou pra casa dele e me arrombou