Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU MARIDO DEIXOU EU TRANSAR COM SEU MELHOR AMIGO3

Meu nome é Carla, tenho trinta anos, sou loura, 1,70 de altura cabelos compridos até os ombros. Tenho seios médios e bunda redondinha e arrebitada. Sou casada há dez anos com Cláudio, um homem maravilhoso a quem amo muito e com quem tenho dois filhos. Essa é a continuação de minhas aventuras que começaram com meu marido deixou eu transar com seu melhor amigo, historia verídica de como eu e meu marido nos descobrimos sexualmente.Como já disse em outros contos meu marido é muito liberal e me deixa ter um amante desde que lhe conte em detalhes o relacionamento.

Esta historia que eu vou contar começou quando eu comecei a fazer academia, pra manter o corpo em forma e continuar gostosa. Foi lá que conheci o Marquinhos, um garoto lindo de dezoito anos, técnico em informática e que praticava musculação. Tem os cabelos castanhos, a pele branca, o corpo viril, super em forma e um charme irresistível. Todas as garotas suspiram por ele. Confesso que também me senti um pouco atraída por ele, afinal sou mulher como qualquer outra e não tem nada de mais sentir-se atraída por um rapaz bonito. Porém, apesar de tudo, ele não fazia o meu tipo, pois é muito arrogante, afinal ele é conhecido como garanhão entre os colegas e isso talvez o deixasse seguro de si.

Ele deve ter percebido que me atraia, pois as vezes eu tinha a nítida impressão de que ele tentava me provocar, pois sempre procurava ficar perto de mim exibindo seus fabulosos músculos e tentando puxar conversa.

Certa vez, na hora de eu ir embora, encontrei um pequeno embrulho de presente em meu armário. Quando o abri, em casa, tive uma surpresa. Era uma pequena calcinha de oncinha com um bilhete anônimo anexado a ela que dizia “Adoraria vê-la recheando esta tanguinha e as vezes até sonho com isso e gstaria muito de ter uma chance com você”.

Foi ele, eu tenho certeza. – Pensei

Não resisti e experimentei a calcinha. Fiquei excitada com aquela situação e me masturbei pensando nele. Gozei gostoso.



Depois disso eu passei a dar mais abertura para ele, pois já me sentia super atraída por ele. Como ele é técnico em informática, pedi que me desse algumas aulas, alegando que eu era leiga no assunto e não entendia nada de computadores, lágico que era mentira minha.Marcamos para o dia seguinte em minha casa. Bem sabia eu de tudo o que poderia acontecer, afinal, o tesão pelo cara queimava-me por dentro.

No dia seguinte à tarde, a companhia tocou. Era ele. O safado vestia uma bermuda de coton bem apertada que marcava bem seu cacete e uma camiseta cavada mostrando aqueles bicps espetaculares. Eu também tinha me decidido a provoca-lo aquela tarde e havia colocado meu vestidinho azul de alcinha, bem curto e soltinho o que realçava minhas pernas bronzeadas e, por baixo, a calcinha de oncinha.

Fomos para o escritário e começamos a aula. Eu me sentei na frente do computador e ele sentou-se logo a meu lado sentindo o meu perfume. Eu com minhas pernas cruzadas, praticamente esfregava minha coxa grossa em sua cara. Ele ficou de pau duro e não fez questão nenhuma de esconder aquele enorme volume que se formara sob a bermuda o safado. Com certeza sabia que eu estava luca pra dar pra ele. Fiquei molhadinha e decidi.” Vou dar pra ele” pensei.

- Ficou boa a calcinha que eu te dei?- Disparou ele a certa altura da aula. Era o gancho que eu precisava para ataca-lo.

-Ah! Então voi você quem me deu aquele presente?- Disse eu discimulando surpresa.

Então, para espanto dele,eu me levantei e , bem na sua frente, tirei o vestido revelando a calcinha de oncinha cobrindo minha bocetinha. Dei uma voltinha, rebolei quase esfregando a bunda na cara dele e disse.

- Então! Eu é que te pergunto. Ficou boa a calcinha em mim ou não.

Ele estava de boca aberta e não conseguiu pronunciar palavra alguma. Seu pau parecia querer estourar a bermuda de tão duro que estava. Então, eu me encavalei nele e comecei a beijar longamente sua boca carnuda e gostosa. Depois megulhei seu rosto em meus seis e me esfreguei nele rebolando em seu pau que latejava, enquanto suas mãos acariciavam minha bunda. Eu já não aguentava mais de tanto tesão. Então eu me agachei em sua frente e puxei sua bermuda para baixo libertando aquele cacete que pulou para fora feito um boneco de molas. Era lindo, enorme, grosso, rosado e pulsante.Sua cabeça parecia um cogumelo gigante.Abocanhei aquela vara e chupei com vontade. De vez enquanto espichava o olho para ver as expressões de prazer do rosto dele que gemia sem parar.

-

Assim, gata, chupa a cabecinha.

A tal “cabecinha “ quase não cabia em minha boca.

O pau latejava e percebi que ia gozar. Acelerei os movimentos e deixei que o gozo explodisse em minha boca, quente e violento como uma erupção vulcânica. Foi a primeira vez que deixei alguém gozar em minha boca, pois sempre tive nojo, mas, aquele cara me dava tanto tesão que tive vontade de experimentar seu liquidoe, confesso que adorei. Engoli cada gota e continuei chupando a vara para na dar chance de amolecer.Ele continuou duro como ferro.

- Não aguento mais, preciso ter este pau dentro de mim agora.

Eu não aguentava mais, precisava ser penetrada imediatamente. Tirei a calcinha e me encavalei nele. Ajeitei seu cacete na entrada da bocetinha loira e ele escorregou para dentro, com facilidade pois estava muito molhada, e completamente preenchida o cavalguei compassadamente num gostoso entra e sai que me deixou louca.

-Como é apertada esta boceta. Rebola, gata, rebola vai.- Disse ele entre gemidos e eu atendi a seu pedido e rebolei feito uma puta naquele cacete enorme levando-o ao delírio.

Tive vários orgasmos cavalgando aquele pau gostoso, mas eu queria mais. Queria ser possuída por aquele macho como uma fêmea submissa. Então eu me levantei e debrucei sobre a mesa, abri bem as pernas e arrebitei a bunda me oferecendo para aquele macho como uma gata no cio.

_Vem atola esse pau gostoso na minha boceta, vem gato.

Ele se ajeitou atrás de mim, pincelou aquela cabeçona na entrada da xoxota e cravou-a com vigor ate o fim. Gritei de prazer . Suas estocadas vigorosas faziam com que o pau se atolasse por inteiro. Nossos gemidos de prazer e o barulho do saco batendo em minha bunda se espalhavam no ar.Suas estocadas ficaram cada vez mais velozes e vigorosas denunciando que ia gozar. Ejaculou dentro de mim, inundando-me as entranhas com jatos quentes de porra e eu gozei também com ele.

Depois desse dia, ele se tornou meu novo amante e continuamos a nos encontrar toda sexta-feira para fodas fenomenais até hoje.



Para quem quiser meu e-mail é [email protected]









VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico debaixo das cobertasConto erotico frentista taradocontos de cú de irmà da igrejaconto gay nasci pra ser putaContodeputaContos eroticos, meu genro na praiaconto erotico imcesto gay sexo familia biCasada viajando contosvideos de mulheres mamandoleitee no peito da outramais que irmaos contos eróticos virgensexibindo a esposa de biquini contosmeu cunhado tirou o cabaço do cú da minha esposacontos eroticos chupando duas pirocascontos de cú de irmà da igrejavideo de porno o cara foi concerta o icanamento e comel elaconto porno de amigas casadas fudendo com machos picudos nas feriascontos eroticos de prima chupando sacocontos erotico mi ha esposa e eu no ci emacontos inocentes tapasconto comi minha diretoracontos a devassa do anal"me enraba" cornocontos erodicos no colo para me terconto erotico perdi calcinhaconto erotico com prima de nove anoChantageei minha tia escrava lesbica contocontos hot festa no iatecontos de crossdresser me seduziu e me fez putaNoiva dei meu cu ni churrasco da empresa meu marido tava la contosestiquei os peitos da gostosa contosrelato incesto chuva douradaconto erotico a gorda pagabdo a apostacontos eróticos dominada pelo mestrecontos eroticos gays no escurinho do cine pornogemeos conto eroticoContos quero goza muito na minha filha quando ela nascecontos de mulheres q se masturbamContos d zoofilia d mulheres q sentiram dor e prazer engatada com dog grandãocontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadecontos eroticos, dei a buceta na escola de sambaEnsinando minha sobrinha dirigir contosPutinhas mamando contoseroticoscontos eroticos comi minha vizinha a forcalésbicas castigando o rabo da parceriacontos gay estrada calcinhacontos filha se fode pra aguentar a geba do pai no cucontos mulher x travestisexo.filho.fode.a.mae.na.cozinha.e.grava.tudo contos eroticos de sao joaocontos eroticos de gozadascomo supa a boceta ligada tonadocontos, tirei bosta do cu de menina menor de idadecontos eroticos fetiches. suzane deu pro paiCasei e virei puta contoscontei para minha amiga que trai meu namorado e o namorado dela com seu amigos me comwramGostaria de ver contos eroticos de adolestentesmete mete contocontos eróticos dona putonaCasada narra conto dando o cuporno club contos eroticos de meninos gays fasendo troca troca na adolecencia chantagiei a colega de trabalho e comi ela contossobrinhas novinhas e gostosinhas fudendo com tios big roludos contos eroticoscontos sexo minha esposa nossa vizinha travesti novinhaConto ertico. Minha adrasta. Bebiaver filme porno com massagista se a susta com o tamanho da piroca do clientes e pede para tocar uma pueta e pede para ela bater um pueta ele goza na boca de delaContos eroticos escussao com meu marido banco diferentecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaConto erotico caipirinhaFui vendida como escrava sexual para um negaoamigocome casal conto eroticominha vizinha poliana muito gostosa contosconto erotico passei a mao menina de calcinhaantes caçava agora sou cacador de bct