Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VIAGEM DE ôNIBUS INESQUECIVEL

Oi, contarei sobre uma viagem inesquecível que eu tive a caminho de Minas em uma de minhas férias. Sempre Rezo para pegar lugar vazio ou acompanhado de uma mulher nas minhas viagens de ônibus que faço quando saio de férias. Além disso, prefiro sentar ao fundo e não ser incomodado com pernas me trombando o tempo todo.rnNesse dia resolvi pegar um ônibus leito porque queria descansar e não cansar mais ainda dos bancos ruins do convencional. Comprei uma passagem para o ultimo lugar quase atrás da porta do banheiro. Por sorte ninguém veio ao meu ladornPeguei meu celular e entrei em alguns sites pornôs e fiquei olhando algumas fotos amadoras quando no susto vejo uma moça entrando no banheiro e me encarando. Ela era bonita e fiquei acompanhando com os olhos. Estava de vestido azul com um cinto na cintura. O corte dava no meio de suas coxas. Ela tinha aproximadamente 1, 65, cabelo curto e um vestido que modelava bem o seu delicioso corpo. Ela entrou no banheiro e eu voltei a mexer no celular agora colocando a mão em meu pau que saia por cima do short. Não tinha percebido que ela não tinha trancado a porta e já sai suavemente do banheiro olhando pra mim naquela situação. Olhei nos olhos dela e esqueci de que estava com o pau pra fora do short. Ao que me toquei, tratei de cobrir com um travesseiro que levava. Ela balançou a cabeça negativamente ao olhar a cena mais deu um sorrisinho como se tivesse gostado do que virá ali.rnEla voltou ao seu lugar e eu continuei a olhar o celular já com o pau quase todo fora do short. O ônibus estava vazio e eu não me preocupava muito. Cobri-me com um lençol azul que levava comigo e comecei a acaricia-lo. Não demorou muito e a mesma moça voltava ao fundo do ônibus. Achei que estava passando mal e iria novamente ao banheiro, pois não fazia 5 min que ela tinha ido. Para minha surpresa ela sentou ao meu lado já se cobrindo com o meu lençol e já foi direto procurar pelo meu pau. Encostou-se em mim sem falar nada e foi descendo a cabeça até meu membro que já latejava pela situação. Abocanhou de tal forma que sentia seus lábios em minhas bolas, enfiava em sua boca e voltava até a ponta com sua língua alisando a ponta da minha pica.rnComecei a entrar no jogo já enfiando minha mão por baixo de seu vestido curto, ela se abriu toda já esperando minha mão em sua buceta, sua calcinha era de algodão lisinho e fazia meu dedo deslizar sobre ela. O volume de sua buceta me chamou atenção. Era macio como nunca tinha visto antes. Fiquei ali alisando e comecei a sentir sua calcinha se molhando e molhando meus dedos. Voltei minha mão para suas costas afastando-a um pouco e ela meio que se ajoelhou para não para de chupar meu pau. Desci sua calcinha pela bunda deixando-a toda descoberta por trás.rnComecei a alisar sua bunda e ela começou a dar uns gemidinhos baixos. Ora ou outra ela se levantava para ver como estava a situação, mas estávamos bem à vontade ali já que o ônibus estava vazio, o lugar onde sentava era bem ao fundo e logo dava pra ver todo o movimento. Além de parecermos um casal naquela posição.rnMinha mão já não queria mais sá sua bunda e tentava descer sua calcinha até o joelho sem sucesso, ela se sentou tirando completamente e jogou em meu peito, senti aquele cheiro de mulher subindo em meu nariz. Coloquei a sua calcinha de lado e para não ficar perdida e voltei a segurar sua coxa subindo e apertando forte, ela se virou para meu pau novamente e voltou a chupar. Fiquei ali lubrificando meu dedo naquele lado encharcado enquanto passeava pelo seu clitáris, eu já começava a dar alguns gemidos pela forma com que ela me chupava e aquela buceta carnuda em minha mão. Ela também se contorcia em meu dedo parecendo querer ser penetrada por eles. Não ia deixa-la esperando né?rnEnfiei um dedo e ela apertou meu pau e parou por um momento o boquete. Continuei e ela ali parada sá se concentrava em tentar sentar mais forte em meu dedo. Então comecei a colocar dois dedos e logo ela já me chupava deliciosamente, me mordiscando o prepúcio e sugando ele em sua boca, enquanto uma mão estava em sua xana o outro bolinava seus peitos, médios, mas bem macios e gostosos.rnLogo eu já não me aguentava mais e enquanto ela me masturbava lambia minhas bolas e já sentia a hora de gozar, ela percebendo pelos movimentos que meu pênis fazia, abocanhou e sugou toda porra que em jatos fortes jorrava em sua boca, lambendo até o restinho que insistia em escorrer em seus lábios. Sentia que ela também estava quase gozando mais quando gozei parei os movimentos que fazia nela. Ela puxou minha cueca pra cima e tampou meu mastro que já estava amolecendo depois daquele boquete. Vi alguém vindo em nossa direção e chegando perto de nás exclamou - Porque você está aqui atrás? - Sem entender nada do que estava acontecendo, afinal achei que ela estava viajando sozinha ela se ajeita rapidamente sentando e da uma desculpa. - Esse é o Paulo um, um amigo meu que encontrei por acaso indo pra BH também. - Fingi naquele momento que sabia o que estava acontecendo e ela me apresentou a sua mãe. Naquela hora comecei a suar frio achando que ela tinha desconfiado de alguma coisa, mas foi super simpática e chamou sua filha para sentar novamente com ela. rnrnEla obediente, se levantou me dando um beijo no rosto e se despedindo dizendo que depois conversávamos mais como se realmente nos conhecêssemos. Cerca de uma hora depois veio à primeira parada e ela se levantou dando um xauzinho que era um sinal para que descêssemos juntos. Assim que ela desceu, desci atrás dela. Ela foi para o lado do restaurante atrás de uns caminhões de carga parados assim que eu cheguei já puxei ela para meus braços e já lhe tasquei um beijo em sua boca. Ficamos ali nos amassos enquanto minha mão percorria suas nadegas procurando seu cuzinho, beijos calientes percorriam seu pescoço e orelhas. Parei e perguntei seu nome, mas ela disse que o mistério deixava tudo melhor. Nos beijamos mais um pouco e voltamos cada um de um lado para o ônibus, mas antes disse a ela que sua calcinha ainda estava em meu poder e se quisesse ela teria que ir busca-la.rnrnrnVoltei ao meu assento e me encostei um pouco ouvindo musica. Logo comecei a cochilar. Aquela mulher sentou ao meu lado e sá senti sua mão percorrendo em meu peito descendo até meu pênis novamente. Colou seu rosto no meu e me disse que tinha vindo buscar o que lhe pertencia, mas antes queria uma dose extra de prazer. Voltou a me masturbar e perguntei sobre sua mãe. Ela disse que havia explicado que te conhecia e que há muito não conversávamos e ela me liberou para que eu ficasse aqui com você mais um pouco. Minha preocupação naquele momento havia sumido e voltei a me concentrar naquele corpo maravilhoso.rnrnCobri-nos com o lençol e levantei todo seu vestido, puxei as alças para os lados e cai de boca nos seus peitos enquanto enfiava forte meus dedos em sua buceta, ela lambia meus pescoço e dava chupões em minha orelha e eu delirava de prazer, aumentando mais a velocidade das dedadas nela. Sua buceta estava tão molhada que escorria mel para seu cuzinho que eu sentia piscar as vezes. Tirei meus dedos da buceta e espalhei aquele mel que escorria em seu cuzinho, voltando novamente para sua buceta. Não demorou muito e ela me arranhou toda as costas gozando enquanto suas pernas perdiam o controle dos movimentos na gozada. O banco chegou a ficar molhado e sá não estávamos mais suados porque tinha ar condicionado ligado.rnrnEla cansada ficou ali imável enquanto a beijava seu peito, orelhas e pescoço. Respirou fundo algum tempo, e voltou a procurar meu pau dentro da calça. Ela não se cansava. Virou de lado puxando meu braço para envolvê-la. Fiquei abraçado com ela e ela meio sem jeito, e ela mandou descer logo as calças que queria brincar mais. Aquela mulher me deixou louco. rnrnTirei completamente meu short e cueca e me virei novamente abraçando-a. Aos poucos ela ia ajeitando sua bunda no meu pau enquanto alisava-o. Eu apertava forte seus peitos e comecei a chama-la de safada ao pé do ouvido em meio a mordiscadas. Gemendo alto ela abriu suas pernas um pouco e Começou relar meu pau em sua bunda. A puxei com força para meu corpo e disse a ela que se era o que ela queria que a comeria ali mesmo. Falou baixinho em tom de gemido - Eu quero! Eu quero!rnrnTirei sua mão de meu pau e coloquei na sua buceta para que ela se masturbasse. Segurei meu pau e comecei a Forçar a entrada de sua buceta molhada de gozo recente. Ela mordia os lábios para não gemer enquanto meu pau escorria para dentro de sua grutinha. Comecei devagar e mandei que ela se masturbasse junto, pois queria vê-la gozar em meu pau. Prontamente ela obedeceu e fui aumentando a velocidade da estocada aos poucos. Ela já tomada de tesão ora se masturbava hora segurava meu pau molhado e chupava seus dedos. rnrnFicamos assim por um tempo até que empinando totalmente sua bunda contra meu corpo, gozou novamente, aquele liquido quente babando meu pau tomou todo meu corpo de desejo e continuei bombando mais forte ainda. Ela já estava bamba e ficou ali meio parada até que eu gozasse tudo dentro de sua buceta. Fiquei abraçado com ela respirando forte até que meu pau amolecesse. O gozo escorreu por suas pernas e a limpei com uma toalha de rosto que levava na mochila. rnrnRecompomo-nos e ficamos ali nos beijando até a segunda parada. Quando ia saindo perguntei sobre sua calcinha e ela me deu de presente como recordação daquela transa. Ao fim da viagem, cumprimentei ela e sua mãe e nos despedimos. Nunca mais a vi. Mas ainda tenho sua calcinha como recordação.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos erot.vizinho casado tirou minha virgindademeu subrinho enfiou o dedo no meu cu contocontos eroticos silvana no casamentoMulheres deixam cachorros gosarem dentro delas na zofilia erótica bebada dando pro maninho contossocando na minha irmã compressão sexeminha namorada com o priminho contoscontos gays de irmao quebrando o cabaco do irmãozinhoatolei meu pau no cu da minha sobrinha emandei ela chupa contosendo a puta do primo gay contocantos eroticos so casado mais o negao arrombou meu cucasadeconto heterocontos gays com mílitarescontos cabacinho com meu paiContos eroticos tristeza primeira veziniciação contos eroticosConto erotico apoata insanafilhos gay moleque novinho trepando pela primeira vez cantando muitopau de jegue arrombando minha filhinha contosconto chorei mas aguentei a pica do meu patrasdoconto erotico defia um diero comi ela pornoconto erotico meu avocontos incesto padrinhos carentescasa do conto erotico velhasconto erotico sou vaca leiteira eu gostosó contos eróticos de negra pingueludaEu e mamãe fudendo com papai contoseroticosSou casada madura e meu patrao fode meu cuconto erótico "comeu meu marido "contos eróticos os amigos do meu namorado queriam me comerCont erot bucetaconto sou esposa de um viadinhocontos eoticos chantageei minha maecontos eroticos primeira gozadaContos de zoofilia de homem a fuder femiaconto sexo gostoso rebola gato gaycontos eroticos eu e mamãe putas do capatazcontos eroticos de professorasconto erótico comendo a amigafeias contosContos cm o vizinhoviagra pra minha mae contos eroticosNovinha Bebi porra do meu amigo contolevei rola na buceta um moleque contosContos transei com novinho gayConto erotico na lua de melconto sequestraram e arrombaram a coroa casadacontos erótico peguei no colo não resistir anal incestoContos de safadezas com o padrasto desde pequenacontos eróticos em cima do carroComtos mae fodida pelo filho e sobrinhogosando no cu do meu filho bundudo inocentecontos mulher espreita homem a masturbar-seconto erotico minha namorada virgem com outrohttp://idlestates.ru/m/conto_16695_foi-pra-ser-chupado-e-o-negao-me-comeu.htmlcontoerotico estrupada pelo negao pirocutome comeu aindanovinhacomemos minha namorada contos eróticosmeu cuzinho desvirginadocontos madrasta acediada pelo enteadocontos eróticos para ler a sograo pai da minha amiga é um tesão contos eróticosConto de puta presa e estuprada diariamente por muitos machosMulheres peladas com a boceta toda regasada aberta saindo puistoco siririca na madruga contos de casadaschantagiei a colega de trabalho e comi ela contosaec porno videos bhconto erotico cinta ligas putaconto erótico "comeu meu marido "Contoerotico- enteada barbieorando outros peitões da bundona gostosanoiva putinha corninho safado tio caralhudo contosconto erotico mae empresta lingerieconto crente bunda desproporcionalcontos eroticos gay.treinadorcontos eroticos "coisa enorme"Tennis zelenograd contodormindo escondido na casa da namorada conto eróticoaconto erotico velhinho e gostosa amarradaFoderam gente contos tennslencol conto heterogozando pela primeira vez conto gayVideosputas fz boquete de na linguacontos eroticos gostosa na praiaconto erotico gay.amigo do papaiContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorContoseroticosnoivascontos eroticos viadoconto eurotico pescano com sobrinho e marido beldominha sogra deu o cu para o cachorro conto