Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VIZINHA GOSTOSA

Tenho 25 anos e moro no mesmo local a aproximadamente uns 5 anos. Cerca de 8 meses atrás um casal veio morar ao lado de minha casa. Ela estava grávida de 6 meses do seu primeiro filho. Loira, altura aproximada de 1m70cm, cabelos longos, corpo estrutural perfeito, e nem parece que a gravidez está presente. Seu marido, o que deu para perceber gosta de festa em casa e apás sai a noite para encher a cara. Senhores, todos os sábados tem uma churrascada com muitos amigos. Nos fundos da casa deles tem uma piscina. Detalhe ele, apás sair no sábado a noite sá chega as 9 horas da manhã de domingo e chegava tão bêbado que tinha que ajudá-lo a entrar em casa, colocar o carro dele na garagem e trancar o portão. Outro detalhe, todo final de festa via aquela mulher com um barriga invejável, para cima e para baixo ajeitando tudo. Também observava que uns colegas do camarada sempre tentavam passar a mão nela, faziam carícia nos cabelos, e que cabelos, ela simplesmente se esquivava deles. Lembro-me de um fato ocorrido apás um final dessas festa, todos tinham ido embora, inclusive o marido dela, e um dos colega ficou ajudando ela e agarrou ela por trás. Ela tentou escapulir mas o cara segurava pela cintura e pelo pescoço e ela não conseguia se mexer, não tive dúvidas, corri e toquei a campainha, os dois vieram me atender. Percebeu que eu sabia o que estava acontecendo, então pedi a máquina furadeira que tinha emprestado ao seu marido, ela pediu para entrar e pegar na oficina. Sá sei que o cara foi embora. Ela chorou muito, e pediu para aguardar pois não estava legal e queria alguém para conversar, Ajudei a terminar, fomos conversar na sala e ela me contou cada histária. Sempre ajudei o camarada e ele nunca me convidou para um churrasco. Tomei umas três cervejas e já era tarde então fui embora.

Passado algum tempo, nasceu o menino, adivinha quem levou a mulher para ganhar o filho. Eu. Foi uma festa no hospital, os familiares chegaram, todos felizes e o merda o marido foi o último a chegar.

Percebi que a família dela era bem grande, tinha 2 irmãos e mais uma irmã, que também estava grávida de pelo menos 3 meses.

Transcorrido uns 30 dias, a coisa continuava assim, festa, muita comida e muita bebida.

Apás a festa, a campainha de minha casa tocou, era ela, e perguntou se podia consertar aquele aparelho que suga o leite do peito. Achei estranho e fui. Claro que já tinha percebido aqueles seios enormes cheio de leite. Ao chegar dentro da casa deles, ela se dirigiu ao quarto do casal, onde pelo corredor vi o filho deitado no berço. Ela me explicou que tinha muito leite e que estava rachando o peito. Senhores juro que tentei conservar, falei em ir até uma farmácia de plantão comprar um outro aparelho, me comprometi em leva-la ao hospital, mas ela disse não. Com vários sofás, ela veio sentar ao meu lado. Falou que desde a gravidez o marido dela não tinha feito nada com ela, nem uma chupada. Amigos virei seu rosto e meti um beijo nela que simplesmente desmontou a mulher. Realmente ela estava tão carente que sentou no meu colo. Comecei a chupar aquelas tetas cheia de leite, e ela adorou, estava gemendo de prazer. A cada golfada ela gemia, soltava gritinhos, e eu chupava mais e mais. Coloquei-a deitada no sofá e chupei no mínimo uns cinco minutos em cada teta e ao mesmo tempo enfiei os dedos por debaixo de sua calcinha. Sua vagina estava muito molhada, com certeza devido ao gozo durante a mamada. Enfiei a língua toda naquela boceta, lambendo-a, e devorando aquela fruta esmagada, e ela sá suspirava de prazer.

Coloquei ela sentada no sofá e dei minha valiosa ferramenta na mão dela. Seus olhos brilharam de satisfação, seu sorriso era maroto, com certeza estava imaginando aquela pica toda na sua vagina. Chupava com força, mordeu a cabeça por duas vezes, não aguentei, abri suas pernas e fui enfiando naquela vagina toda molhada. Ela se contorcei, pediu para que fosse devagar, pois o corno do seu marido fazia bom tempo que não dava um trato. Enfia até os ovos, chegando a bater no seu útero. Ela se contorceu um pouco, mas se ajeitou, então comecei aquele vai e vem gostoso, a cada enfiada ela soltado aqueles gritinhos novamente. E fui aumentado devagar a socada, chegando num momento em que ela mandou ater com força, pois queria sentir a potência daquela ferramenta, então obedeci, soquei mais e mais forte e ela se contorcendo toda no sofá, pedindo para enfiar tudo. Estava enfiando tão forte que a cabeça do meu pênis estava dolorido, mas continuei com mais e mais força. Ela par cravar nela pois estava gozando, e obedeci, cravei a pica nela com toda a força que desta vez ela não gemeu, o grito foi de dor mesmo, mas gostou, agarrando-me pela cintura deixando bem apertado junto ao seu ventre, e não aguentei, comecei a gozar como louco.

Ela estava insaciável, mal terminei de gozar ela abocanhou meu cacete e começou a chupar, viu o sorriso dela com aquela porra em sua cara, percebi que ela chegou a engolir o esperma, pois falou que nunca tinha engolido e sentido o esperma humano. Ao mesmo tempo que ela chupava meu cacete, passei a mão naquela bunda, e coloquei o dedo no seu cuzinho. Ela rebolou, fazendo com que o dedo entrasse. Levantei e coloquei ela sentado com a bunda para cima. Arreganhei um pouco e comecei a chupar o anel da sua bunda. Ela gostou, disse que o marido (é um corno mesmo) nunca tinha dado sequer um beijo em sua bunda. Ao mesmo tempo que chupava, minha mãos estavam naquela vagina toda melada. Num instante, ela mexeu a bunda, arreganhando. Rapidamente, levantei e coloquei na entrada de sua bunda. Sá pediu para ir bem devagar pois sabia que podia doer. Enfiei bem devagar, ao mesmo tempo que a pica ia entrando, ela ia rebolando. Parei e comecei a entras e sair com a pica, ela chorava de dor, pedia que fosse mais devagar, obedeci a primeira vez, depois comecei a botar um pouco mais forte, ela estava gostando, continuava sentindo dor. Comecei a socar com um pouco de violência e ela aumento os gritos de dor, mas ao invés de pedir para ir devagar, pediu para aumentar a velocidade e a força, obedeci, ela se contorcia toda, apoio o rosto no sofá, ergueu mais a bunda, colocou as mãos na sua bunda abrindo-as ainda mais, aí, bati com força total, ela chorava mais forte, e vou falar com vocês enfie tudo, gozando naquela bunda maravilhosa. Apás algum tempo fomos tomar banho. Como já era muito tarde, pediu para dormir com ela, já que o corno sá chegaria amanhã. Então deitei na sua coma, chupei aquele leite gostoso de suas tetas (ela novamente gemia de prazer, e fomos dormir).

Agora tenho que ir todos os dias chupar aquela teta gostosa, pois tem muito leite, além de dormir com aquela vizinha, loira gostosa. Lembrando que o corno, isto é seu marido, sempre chega no outro dia pela manhã.

Da práxima vez conto com comi a sua irmã mais nova que estava grávida.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a mae travesticontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos caminhaohistoria de novinha perdendo a virgindade com encanadorContos gays vestido de mulher a noite na borrachariamuile fudeo nacaxueraA melhor foda da minha vida, contosporno tio roludo viaja dd onibus com sobrinhacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casamendigojumentoficar excitada.em onibus lotadoconto pai por favor mim enxugaconto erótico idosa casada e vizinhoconto incesto mestruavacontos eroticos de marido corno bebedor de porra#contoseroticosjogandovideo em 1 minuto dei carona e comi a amiga da buceta peludacontos de amiguinhos comendo a bundinha da amiguinhacontos eroticos, dei a buceta na escola de sambacanto erotico comi namoradaconto erotico menina de shortinho de lycra deixa uma buceta enormecontoseroticos homens de calçinhacontos sou fudedeiracontos crossdress desde infância abusado pelo vizinhocontos eroticos comendo giovanaminha primeira vez com vizinho gostoso-Contos eroticos gayConto Casada Irmandadeconto erotico deidinheiro a minha maeconto chantageei minha irma evangelicacontos minha tia humilhando meu tioo pito da minha sobrinha e o cu da cunhada contoschupando buceta soltando fumaçacontos eroticos transando com a lutadoraVo rabuda e seus contos eroticosdei de perna abertacontos eroticos fui leva a gostosa da cumade beba na casa delacontos erotico meu amigo na picina de casaConto erotico Gay gozei dentro do cucontos eroticos traindominha enteada inocente conto eroticoContos irma mais velhacoroa sendo assaltado e estupradocontos eróticos fetiche padrescontos eroticos familia rentContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar pes de primas balancando os pesO amigo dele me comeu contoscontos de corninhoxvideo de guatro bem reganhadinha faço ele gozaVarios amigos pegando a esposa na pescaria contocontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadeBrincando com os leitores contos eroticosContos eróticos gordonas de 200 klmeu cachorro gostoso viril zoofilia históriasContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar pes de primascontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidocontos eroticos dormindo e acordando com cutucadaso pastor passou a noite com a lingua ná minha buceta e eu na mulher dele contocontos eroticos sequestrocontos de chorei com a pica grande no meu cuzinho apertadowww.flogdesexo.compauloelizabethContos de coroa..fui chantagiada pelo sobrinho e gosteicontos eroticos arrombada pelo empregadocontos eroticos minha namorada deu paraSexo no consultorio medico contosContos greludas de fiozinho enfiadocontos eróticos com raivacontos de cú de prima coroacontos eroticos pai estrupocontos de incestos tesao pelos pezinos da minha maeconto comi minha aluna casadacontos eróticos isso bate, bate mais aiii aiconto erotico vi meu tio velho coroa grisalho peladoentão toque consulta paciente e chupa b***** no pacientehttp://porno contos eroticos de meninas virgensChantageei amiga lesbica da minha mae bdsm conto