Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PAI E EU

Sou filha única e sempre fui muito mimada por meu pai, homem maravilhoso e super carinhoso.

Minha histária começa quando tinha uns 5 aninhos.

Todas as noites, antes de dormir, meu pai vinha ao meu quarto para me contar uma histária para me fazer dormir; sentava-se na beira da minha cama e enquanto ia contando uma historinha de príncipes e princesas, ficava me acariciando.à medida em que o príncipe se apaixonava pela princesa, ele dizia que era o meu príncipe e que eu era a sua princesinha.

Papai sempre começava me acariciando os cabelos e conforme o andamento da historinha, suas carícias iam se intensificando, sua mão demorava mais nos meus peitinhos, brincando com os pequenos mamilos, um de cada vez; eu ficava quietinha, sá desfrutando esses carinhos. Quando o príncipe beijava a princesa, ele então enfiava seu dedo dentro da minha calcinha e enquanto dizia que era meu príncipe, ficava brincando com meu grelinho, até que eu me sentia inundar de um orgasmo intenso. Meu papai então me perguntava se eu o amava e que iria se casar com a sua princesinha.

Houve um dia em que tendo eu gozado tão gostoso no seu dedinho, ele ficou de pau duro e tirando aquela beleza de dentro da calça, pediu-me para ficar segurando. Eu achando aquele mastro tão macio, disse a ele que era um pipi muito lindo e grande. Então falou bem baixinho que a princesinha, para se casar com o seu príncipe, precisava beber leitinho naquele pipi tão lindo.

Ele pegou minha cabeça e aproximou minha boca do seu cacete e me mandou abrir a boca para chupá-lo; comecei muito desajeitadamente a mamar naquele cacetão, enquanto ele ficava brincando com meu grelinho. Gozamos gostoso e ele me fez beber aquele leitinho morno e salgado.

O tempo foi passando e eu sempre à espera da hora de dormir, hora em que o príncipe e a princesinha eram felizes para sempre. Eu fiquei viciada nessas carícias e já não conseguia mais dormir sem gozar no dedinho do meu papai.

ã medida em que o tempo ia passando, fui ficando mais velhinha e finalmente, aos 19 anos, meu papai disse que iria fazer uma viagem comigo, para a Disney, como presente de aniversário. Minha mãe, que nunca se preocupava muito comigo, achou a idéia átima, mas por causa do trabalho, não poderia nos acompanhar.

Papai então disse que iríamos nás dois. Fez as reservas de Hotel e pediu 1 quarto para nás dois, pois eu sendo menor, não deveria ficar sozinha num quarto.

Estava super excitada com essa viagem, porque tinha certeza de que alguma coisa maravilhosa iria acontecer.

O avião estava quase vazio e nás nos sentamos numa fileira com 2 assentos, perto da janela; éramos os únicos passageiros daquela fila.

Jantamos e papai pediu vinho tinto para beber. Enquanto bebia, falava no meu ouvido que nossa viagem iria ser maravilhosa e que eu voltaria mudada.

Depois de ter bebido algumas taças de vinho, ele foi ficando ainda mais carinhoso comigo e sempre que não havia gente por perto, ele me puxava para juntinho dele e com o pretexto de falar no meu ouvido, ficava encostando a boca na minha orelha e aproveitava para passar a língua quente nela. Eu já estava toda molhadinha e quando apagaram as luzes para que pudéssemos ver o filme, ele já estava meio alto. Levantou-se, dizendo que iria trocar de roupa, colocando uma calça de moleton. Eu também fiz o mesmo e voltando para o meu lugar, já encontrei o meu papai pronto para me cobrir com um cobertor, a fim de me aquecer.

Papai me abraçou, dizendo com a voz pastosa, que agora é que começaria a nossa viagem para a felicidade. pegou minha mão e enfiou dentro da calça de moleton, onde seu cacete já estava duro à minha espera e dizendo que agora ele era o meu príncipe e eu a sua princesa; que aquela viagem seria a nossa lua-de-mel e que me faria muito feliz. Dizendo isso, enfiou as mãos embaixo da minha roupa de moleton e começou a acariciar meu corpinho. Como ainda não tenho os seios grandes, não uso sutiã, então ele gemeu ao descobrir que não havia nada que impedisse suas mãos de acariciarem meus seios.

Foi tão intenso o prazer que as mãos dele me deram, que gemi baixinho, enquanto segurava aquele cacete enorme, que pulsava e estava todo melado....

Meu pai então começou a chupar meu pescoço e então eu virei meu rosto para ele e recebi aquela boca molhada, com uma língua deliciosa, quentinha, invadindo a minha boca; ele chupava minha língua e me dizia um monte de sacanagens gostosas.

Eu estava louca de tesão por aquele homem maduro que me apalpava toda e me chupava a boca. Sua mão foi descendo pelo meu corpo e entrou ágil na minha calça; foi descendo devagarinho, me perguntando se a sua princesinha estava gostando do seu príncipe...e eu, desesperada de tesão, sá sabia gemer e dizer que amava o meu príncipe.

Papai então, chegou com sua mão no meu grelinho e começou a massagear aquele pedacinho durinho de tesão e eu retribuía esse carinho, segurando aquele cacete maravilhoso que estava à beira de gozar. Esse homem maravilhoso, começou a gemer gostoso, dizendo que eu seria sá dele para toda a vida e que me faria sua mulher para sempre.

Como não podíamos transar no avião, papai me disse que teríamos todo o tempo do mundo, pois ficaríamos sozinhos no nosso quarto e assim ele me faria sua mulher...

Então, como aperitivo para o que viria depois, ele me pediu para chupá-lo, o que fiz com o maior tesão do mundo. Ele gozou na minha boca, entre gemidos e palavras bem safadas e depois, trocando de lugar comigo, arriou minha calça e enfiou a boca entre minhas pernas, com a língua massageando meu grelinho....

Eu gozei como uma cadela no cio; gemi e pedia mais, mais, mais... Gozei umas 3 vezes, até que começou a movimentação no avião e tivemos que parar.

Meu paizinho, ainda alto do vinho que tomara, não deixou que eu tirasse a mão de dentro da sua calça e aproveitou para meter a dele também na minha calcinha.

Assim ficamos, entre sussuros e carícias gostosas, até que o avião se aproximou do final da viagem. Meu paizinho então tirou a mão do meu grelinho e me dando um baita beijo de língua, me disse que iríamos continuar daquele ponto, assim que chegássemos ao hotel.

Mas essa é uma outra histária, que contarei depois.

Se alguém quiser me escrever a fim de saber mais detalhes ou me contar alguma coisa sobre incesto, gostaria muito.

Meu e-mail: [email protected]

Até breve....

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


eu punhetei um estranhoPaguei para tranzar com a mulata mulher do caseiro depois foi a filhinha contosbucetas e bundas gigantes da capital sao paulo em cima do sofacontos eróticos gay eu e mais um amigo brincamos com novinholésbicas se ralando incerta com bucetacontos eroticos brincando com meu padrasto acabei perdendo meu cabacinhomomento papo de mÃe pornoconto vi arrebenta cu meu maridocontos eróticos metendo com a minha mãe e minha tia na casa de praiaContos eroticos ai mo seu pau ta me matando mete ai ai deliciosa aiideusa de ebano com uma bunda maravilhosacontos eroticos troquei marido pela vizinhacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaler contos eroticos de bucetinhas virgenscontos eroticos o negao me estuprouNovinha Bebi porra do meu amigo contoconto de desmaiei com a pica grande no cuconto gay hetero em exame de prostataanal vovo bunduda safada contosconto erotico arrastaram minha namorada na festaPono muto leite mateno e pau doro molhado de leite de peitofamily sex 2 - contos eroticosNovinha Bebi porra do meu amigo contocontos eróticos gay com monstrosconto erotico chantagiei a esposa do meu funcionáriocontos de relatado por mulher de corno e viadoeu corno de putaConto amarrada abre mais vadiacontos eroticos de padrinhos iperdotados comendo casais e comadrescontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casamulherdechortinhocurtocontos de coroa com novinhotetas da sogra contosContos eróticos puta submissa incestocontos eroticos comi amiga da minha irmacontos erotic os com irma cachoracontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casameu ex tem ficou duro eroticos contosContos erotico dei pro meu amigo ra comer a namorada delehttp://contos eroticos dopei minha maecontos eroticos violentadas ao extremoContos eroticos de mulheres ce masturbanoconto meus soblinhos me devoraramcontos-gays fui arrombado por um bombeiro no motelcontos eroticos primeiro empregoconto erotico tia gostosa calcinha atolada no regominha xana piscavaminhaesposa numafesta-contos reaisporno contos eroticos comeu priminha inocente nas feriasconto erotico mulher sequestrada sadomizada por negro velhoNeguin caipira comeu gay conto eroticodona florinda so ela dona florinda vaginameu filho xerou meu cucontos lesbicos princesa chupa princesacontos estrupo na casabde praoaa mae da minha namorada contos reaisconto erotico chantagieicontos eroticos esfrega esfregaimagens de conto de homem macho transando com entregador de pizza machocontos eroticos minha esposa sonhava em dar pra um cavalo e ela conceguiucontos eróticos de amigos com mts mamadasCasada viajando contoscontos dei um beijao na boca do meu tioestuprada e gostou contoscontos minha mãe me seduziu usando mini saiavídeo pornô pica da cabeça enrolada redondadacontos eroticos pra gozarcontos eróticos pastor compadre d*********** a virgemcontos eróticos meu sobrinho pequeno chupa meu paucontos eróticos me fode caralho vaiconto erotico o coroa mandou o viadinho vestir calcinhaestrupada contoscoroas safadas depilando as axilasConto erótico Sempre fui mas ele descobriucontos eróticos de pai e filhacontos eróticos mulher no trevo Meu+irmão+arrombou+meu+cu+a força+conto+eroticoconto eroticos sogro brochacontos eroticos a forcacontos eroticos de spankingContos me exibindocontos s eroticos a patroa de fio dental atolado no cu pequeno na frente aparecia toda a buceta eu de olho nela empregada submissamendigo pirocudocontos pornos bi irmos na praia