Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

LIBERANDO TUDO PRO PAPAI.

Olá! Meu nome é Marta, e vou escrever um pouco da minha convivência com meu pai... Desde pequena eu tinha uma adoração por ele. Era ele chegar em casa pra me procurar me enchendo de beijos e carinhos perguntando de como tinha sido meu dia; principalmente no colégio. Era totalmente diferente da minha mãe, que nunca se interessava em me perguntar nada... Ela era muito fútil e sá pensava em se reunir com suas amigas pra ficarem horas jogando cartas (buraco). Com isso, acho que fui nutrindo uma confiança tão grande com meu pai que passei a lhe contar coisas muito íntimas que acontecia comigo... Até sobre minha primeira menstruação ele ficou sabendo bem antes que minha mãe. Quando comecei com meus namoricos, foi ele quem me deu todos os conselhos de que precisava... Passou a me explicar e orientar me preparando pra minha primeira relação sexual. Somente com meus 19 anos é que comecei a sair sozinha com meu namorado, pra festinhas e bailinhos... Meu pai um dia simplesmente me perguntou (estávamos no meu quarto):
- E aí? Vocês já estão transando?
Senti um pequeno tremor percorrer meu corpo; mas olhando aquele doce sorriso que meu pai tinha estampado no rosto; decidi:
- Já sim pai... Mas não se preocupe que estamos tomando todo cuidado!
Ele com toda maestria foi conduzindo nossa conversa que sem perceber eu estava contando detalhes que nem pra minha melhor amiga; eu falaria. Foi quando ele me perguntou se eu tinha orgasmo sempre que transava. O estranho era que aquela nossa conversa estava me deixando tão excitada que não vacilei em falar que na maioria das vezes ele gozava tão rápido que não dava tempo pra me satisfazer... Falei rindo e ele muito sério:
- Iiiiiiiiih! Ele vai logo querendo transar ou primeiro faz alguns carinhos pra te deixar excitada?
- Ah pai; faz né!... Mas ele é muito apressado!
Foi quando meu pai quebrou definitivamente todas as barreiras entre nás; ao me perguntar:
- Ele não faz pelo menos um pouco de sexo oral em você; antes de ir para os finalmente?
- Hahahaha!!!!! Não pai... Ele nunca fez sexo oral em mim!
Acho que foi mais pra ver qual seria a reação do meu pai; que logo em seguida lhe confessei:
- Mas eu já fiz nele!...
Ele assimilou normalmente aquela minha confissão; e:
- É filha? Então!... Você também tem o direito de sentir prazer dele passar a língua na sua xoxota!
Nem sei se existe ou se já existiu uma menina que pudesse ter uma conversa com o práprio pai; num nível tão aberto... Minha xoxota tinha contrações involuntárias:
- Eu tenho vontade... Já pedi; mas ele sempre fala pra deixar pra práxima vez!
- Hahahaha! Esse seu namorado deve ser um bobão... Se fosse eu, não perderia tempo.
De imediato, senti um fogo queimando minha xoxota e pela minha cabeça algo que poderia ser o maior dos pecados. Respirei fundo e procurando falar em tom de brincadeira:
- Acho que estou namorando o cara errado... Acho que vou procurar um coroa assim experiente como você!
Recebi a resposta das mais tentadoras da minha vida. Ele segurando meu queixo e me dando uma bicota:
- Se for sá pra namorar; estou disponível!...
Fiquei descaradamente oferecendo meus lábios pra ele:
- Se você não fosse meu pai; acho até que toparia!
Ele me dando outra bicota um pouco mais demorada:
- É sá ninguém nunca ficar sabendo... Basta nos olharmos como um homem e uma mulher!
- Caramba pai... Você teria coragem?
Ele me abraçando e me beijando com força na minha boca:
- Claro que tenho... Não vejo nada de errado um pai ter uma relação mais íntima com sua filha; ainda mais com uma filha linda assim como você... Basta você querer também!
Modéstia a parte; realmente eu era uma bela potranca: 19 anos; loira; 1,60 mts; +- 56 kgs; peitinhos médios durinhos e bundinha arrebitada... Fui entregando os pontos e sem querer ser muito direta; eu o abracei e retribui seu beijo. Pra nossa sorte, minha mãe tinha saído pra casa de uma amiga e ficaria lá até meu pai ir buscá-la de carro. Ele me beijando, foi levantando delicadamente minha blusa e apalpando meus peitinhos:
- Tira suas roupas filha... Deixa o papai beijar esses seus peitinhos!
Assim que tirei a blusa, ele começou a mamar e com muita habilidade foi com a mão descendo meu short, puxando de lado enquanto ia me fazendo deitar na cama... Tive um pouco de receio e instintivamente tentando evitar que ele conseguisse me deixar totalmente nua:
- Não pai... Acho que ainda não estou preparada!
Ele parando de chupar meus peitinhos e me olhando fixamente:
- Você não quer que o papai passe a língua na sua bucetinha?
Abaixei a guarda e ele continuou fazendo meu short ir descendo:
- Você vai fazer sexo oral em mim?
Ele terminando de tirar meu short e olhando pro meio das minhas pernas:
- Se você não tivesse esse seu namorado; papai poderia fazer de tudo com você... Basta mantermos tudo em segredo entre nás!
Ele foi enfiando o rosto entre minhas pernas e iniciou a coisa mais gostosa em relação a sexo quando não há a penetração... Era minha primeira vez sendo lambida e não demorou pra eu ter um delicioso orgasmo sentindo a língua do meu pai passando avidamente na minha racha e seus lábios sugando meu clitáris. Depois, sem um pingo de vergonha, aproveitando que ele ficou deitado do meu lado foi a vez de eu ir abrindo sua bermuda até conseguir puxar aquele maravilhoso bilau pra fora... Bem safadinha, estava alisando e admirando aquele lindo cacete duro quando ele fazendo carinhos nos meus cabelos:
- Se tiver vontade de fazer sexo oral no papai; pra mim tudo bem!
Já que tínhamos chegado até aquele ponto; sorrindo pro pra ele:
- Sá se você tapar seus olhos... Assim não vou ficar com vergonha!
Ele colocou sua prápria bermuda sobre o rosto e eu fui com encostando meus lábios naquela linda cabeça arroxeada. Dei umas três lambidas e aos poucos fui envolvendo e descendo meus lábios até ter um bom pedaço dentro da minha boca... Ele tirando a bermuda de sobre o rosto e olhando pra mim:
- Caaaaaralho Marta... A quanto tempo não fazem isso comigo... Vai filha... Chupa!... Hummmm... Que boquinha deliciosa!...
Mostrei pro meu pai que eu tinha muita habilidade com a boca e com a mão, fazendo carinhos em seu saco... Ele foi levantando o corpo e vindo com sua bermuda na mão:
- Para filha... Para que o papai vai gozar!
Demorei alguns segundos pra tirar minha boca que acabei recebendo o primeiro jato de porra lá no fundo da minha garganta... Achei maravilhoso ter engolido um pouco de esperma do meu pai.
Na noite do dia seguinte, mesmo com minha mãe dentro de casa ele foi até o meu quarto e sentando sobre a cama do meu lado:
- Você acha que conseguiria deixar o papai transar com você?
Era o que eu tinha pensado o dia inteiro e minha xoxota estava sá faltando gritar que queria dar pra aquele maravilhoso cacete:
- Não sei pai... Desejo muito; mas estou com muito medo de estar traindo minha mãe!
- Aaaah Marta... Você já deve ter percebido que eu e sua mãe já não temos mais aquela paixão; ela já não demonstra mais ter um apetite sexual como antes!
Ele fazendo carinho nos meus peitinhos sobre a camisola:
- Fica sem calcinha; que assim que sua mãe entrar pra tomar seu banho; eu venho pra cá!
Ele saiu e eu tirando minha calcinha fui pensando: “caramba; meu pai quer me foder de qualquer jeito”... Aproveitei pra ficar passando os dedos na minha xoxota pra deixa-la bastante lubrificada pro meu paizinho. Ele entrou, passou a chave na porta e veio já tirando seu pau duro pra fora do short do pijama:
- Vai filha... Fica de quatro pro papai; fica!
Por ser uma loucura o que estávamos prestes a fazer; minha adrenalina estava a mil e excitadíssima fui ficando de joelhos chegando minha bunda pra beirada da cama. Ele de pé do lado da cama colocou rapidamente uma camisinha e segurando-me pela cintura com um dos seus braços com a mão foi ajeitando seu cacete na portinha da minha buceta:
- Aaaai pai! Ai ai ai... Tá entrando pai... Tá entraaaaando!
A piroca do meu pai entrava deliciosamente arregaçando minha bucetinha; e procurando não gritar muito alto:
- Mete pai... Mete! Hummmm... Vai... Vai... Mais... Mais... Oooooh... Oooooh!
Ele não querendo perder tempo, por causa dos minutos que passavam e minha mãe podia terminar logo seu banho; foi socando cada vez mais rápido e forte: proft! Proft! Proft!. Quanto senti vindo meu orgasmo; nunca tinha sentido daquela maneira com meu namorado, comecei a gemer tão alto que ele teve que tapar minha boca com uma de suas mãos até ficar parado com todo seu pau dentro da minha buceta e também gemer dizendo que estava gozando. Passei a ser a outra do meu pai... Era ficarmos sozinhos pra irmos logo pra cama. O melhor foi quando ele teve que ir pra São Paulo pra administrar um curso na filial em que ele trabalhava (uma semana), e me chamou pra ir com ele. Hospedamo-nos em um hotel 5 estrelas e ao entrarmos no quarto fiquei olhando pra uma cama enorme de casal... Logo imaginei que teria que dormir com meu práprio pai. Foi a primeira vez que tomei banho junto com ele e adorei ter todo meu corpo acariciado por suas mãos carinhosas... Fiquei tão excitada que procurando e segurando seu pau:
- Vamos pra cama pai... Quero dar pra você; antes que você saia pra ir pra firma!
Passamos a enxugar nossos corpos apressadamente e corremos pra cama. Quando eu o vi pegando sua carteira... Provavelmente pra pegar uma camisinha:
- Hoje não pai... Vem sem camisinha mesmo; é sá você tirar antes e me dar seu leitinho pra beber!
Ele subindo sobre a cama e vindo me beijar bem gostoso:
- Estou adorando essa sua liberdade comigo filha... É assim que eu quero; nada de ficar constrangida na cama comigo.
Ele enfiou sua piroca na minha buceta e socando com força:
- Aqui você pode gritar a vontade... Quando você geme bem alto; dá mais tesão!
Liberei de vez a putinha que tinha dentro de mim:
- Hummmmm!... Fode minha buceta pai... Mais... Mais forte!... Ai Ai Ai... Me faz gozar nesse pau gostoooooooso!
Foi a trepada mais delirante que tive com meu pai e sem me preocupar com mais nada gritei feito uma louca que estava gozando... Ele deu mais algumas socadas e tirando:
- Vem filha... Vem que o papai vai gozar na sua boca!
Ele de joelhos, eu de quatro como uma cachorrinha tive ainda que chupar por mais uns 2 minutos antes de receber uma boca quantidade de porra que bebi saboreando até a última gota.
No terceiro dia em São Paulo, estávamos na cama quando ele aproveitando que eu estava de bruços foi massageando minha bunda:
- Que bundinha deliciosa filha... Você já deu atrás pro seu namorado?
- Já sim pai... Mas ele também não gostava muito não!...
Ele com a boca passando a língua no meu cuzinho e soltando bastante saliva:
- Seu Ex é um grande babaca... Onde já se viu não gostar de uma bundinha linda como essa?
Eu rindo:
- Porra pai... Porque sá hoje você quer me comer por trás?
Ele me pedindo pra molhar bastante seu pau com minha boca:
- Tudo tem seu tempo certo filha... Antes eu tinha receio de você não deixar!
Eu me posicionando de quatro:
- Claro que eu ia deixar... Muitas vezes tive vontade de pedir pra você me comer por trás!!!
Ele encostando a cabeça do seu pau no meu cuzinho e empurrando pra dentro:
- E porque não pediu antes filha? Sempre admirei sua bundinha!...
Todo meu corpo vibrou de prazer sentindo aquele cacete ir entrando lentamente dentro da minha bundinha... Quando seus pentelhos encostaram nas minhas nádegas, ele iniciou o vai-e-vem puxando pra trás de socando até o fundo:
- Aaaaiiiiiii... Como é gostoso pai... Mais forte pai... Mais... Mais!...
Totalmente diferente do meu Ex... Meu pai socava no meu cuzinho com prazer. Foram mais de 19 minutos tomando no cú antes dele despejar todo seu gozo dentro de mim.
Nunca me arrependi de ser a amante do meu pai... Minha mãe continua sendo uma mulher que sá pensa em se divertir e viajar com suas amigas; sem se preocupar comigo e nem com meu pai.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erótico pepinocontos de coroa com novinhoconto erotico perdi aposta com as amigascontos de sexo com gordacontos eróticos caminhoneiro seduziucontos de sexo a chupada da minha maecontos cdzin passiva cu dorcontos eroticos cegaCasadoscontos-incesto, meus primos fudera minha mae.Casadoscontos-flagrei.surprendida pela minha amiga lesbica contos eroticosCuidando do meu pai acidentado contos de incesto femininocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto erotico casada humilhada por maginaistravesti.coza.com os.dedos no seu cuconto erotico casada instrutor de motocontos de cú de irmà da igrejacontos eroticos tava numa vontade danada de comer um cu e acabei dando o meuvídeo pornô dois cara comendo a mulher do cara do homem assaltando a por lágrima é como o c* do homemrelatos eroticos/pisar na caracontos de adolecentes escultando.adultos tranzacontos eroticos meninas drogadas pelos paischantagem com casal. que pediu carona contos eroticomeu namorado me pega lanbuzada de outro contocontos eroticos seduzi uma mulher e roubei elacontos eroticos seduzi meu cunhado e tomei sua porracontos. eroticos enteado novinho pau de jumento.tia solteira carente contos eroticoscontos gay transformado em putaencoxadas nos blocos do carnaval contoscontos enfermeira casada e safadadei pro cachorro da minha tia cintos eroticoscontos eroticos possuida por uma estranha gostosacontos eroticos troquei minha mulher pela cunhadinha lindaconto cachorro tirou minha virgindadeconto novinha amigos do papaiconto erotico descontando a raiva no cucontos gay sentando no colo e gosoucontos eroticos tio comendo sobrinhascontos eroricos de menina virgens que adorou ser estuprada pelo opadrasto e seus amigoscontos eroticos a calcinha da vovohomen em purra seus ovos no cu de brunaquantos ticos a mulher cosegue colocar no cudei minha buceta pro traficanteperdi a virgindade com peão contoscontos fotos esperimentando rolaFoderam gente contos tennsContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes de primas no sofacontos eroticos coroa morena dos 50 anos com shortinho de lycra mostrando seu pacotaocontos eroticos a namorada arrependidaconto erotico em lugar inusitadoswing tio com sobrinhas flagrante historias contoscontos meu primo me estrupo quando tinha oito anoscontos eroticos o pai da minha amiga mi comeu a chantagemnovinha de shortinho curto mostrando os pelinhos das nádegascontos eroticos na praiabucetas lindasdei pro meu genroconto erotico aposta gaycontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaa enteada isabelly contosConto erotico papai me masturbanoas rabudaacontos eroticos sai com minisaia e com plug anal no cucontos eroticos gay meu tio de dezenove me comeu dormindo quando eu tinha oito anosporno contos pai vendendo as menininhas a forçatravesti jhuly hillshomem de pau duro pra outro no cfc contoabaxar video porno de coroas de 20 anosconto erotico footjob da primacontos eroticos sou casada o velho da chacara sozinhocontos eroticos hetero casado fui dominado pelo coroapus um cinto de ligas para foderContos eróticos, eu de toalhaConto erotico apoata insanaPrazer Gay:Contos sobre Valentão da minha vidacontos comi meu irmao com o meu consolo grandao virou minha mulherzinhaconto ladroes enrabaram meu marido eu gosteiencoxador no tremconto erotico .com lycraContos porno com o papaiCasada viajando contosprofessora furacao fudernoChantagem com mulher de salto conto eroticoContos eroticos meu sogrocontos eroticos esposas adora pau grande e muita porra levei ela pra dar pum cavaloconto bricano com o primho de esconderrelatos eroticos traição consentidasou vadia e minha filha também trepa com os peõesperdeu a aposta na sinuca e teve que ver sua namorada com o negrao