Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

YASMIN E A EMPREGADA

Depois de nossa Lua de Mel, Yasmin minha esposa se revelou uma verdadeira deusa do sexo, aberta para qualquer possibilidade, sempre procurando incrementar suas mais novas fantasias. Quando voltamos á nossa rotina de trabalho, precisávamos de uma empregada para nos ajudar em nosso apartamento, já que trabalhávamos o dia inteiro fora, minha sogra nos indicou uma senhora viúva que tinha vindo interior para tentar a vida na cidade grande, minha esposa a recebeu e simpatizou com ela, se chamava Ana, tinha 45 anos e dois filhos um rapaz de 25 anos casado e uma filha de 19 anos, que morava junto com o irmão, já que a mãe tinha saído para trabalhar fora, era uma senhora meio rude, mas com uma aparência bem conservada apesar da vida dura que sempre tivera no campo, acertando os detalhes minha esposa acertou com ela que a mesma dormiria em nosso apartamento de segunda a sexta e poderia viajar no final de semana para visitar os filhos.

Nos dois primeiros meses Dona Ana como a tratávamos se mostrou muito prestativa deixando sempre o apartamento um brinco além de todos os dias quando chegávamos em casa, o jantar já estava pronto, Yasmin gostava tanto dela que chegou a comentar que era como ela fosse da família ao ponto de sempre a convidarmos para jantar junto conosco e no final sempre assistíamos a um vídeo ou programa na Tevê, aí ela alegava que tinha que acordar cedo e se retirava para seu quarto indo dormir, eu e Yasmin aproveitávamos que ficávamos sozinhos e nos amávamos muitas vezes na sala mesmo, procurando não fazer barulho para não acordarmos Dona Ana.

Numa destas vezes em que Dona Ana, falou que estava sentindo uma dor de cabeça e se ia deitar mais cedo, ficamos sás eu e Yasmin na sala e começamos a trocar caricias e Yasmin tirou meu caralho para fora e enfiou na boca me levando ao delírio me abaixei tirei sua calcinha e enfiei minha língua em sua buceta fazendo soltar um gemido de prazer, ficamos num 69 até que ela sentou em cima de mim e enfiou meu caralho de uma sá vez em sua buceta soltando gritinhos de prazer, como eu sabia que ela escandalosa beijava sua boca para ela não fazer barulho, ela gemia dizendo que ia gozar que adorava ser fudida, enquanto ela gemia eu enfiava um dedo em seu cu a levando ao delírio, ela começou a gozar e ameaçou gritar no eu a beijei para abafar seus gritos a virei de costas e comecei a encostar a cabeça do caralho em seu cu no que ela pediu para enfiar devagar fui enfiando aos pouquinhos até entrar tudo aí ela suspirou e deu um grito de prazer fiquei preocupado com a empregada e olhei para aporta da sala e o que vi me deixou surpreso e cheio de excitação, Dona Ana estava meio escondida atrás da porta nos observando enquanto com uma mão enfiada dentro da calcinha se masturvaba,falei de baixinho no ouvido de Yasmin que disfarçando olhou e se transformou ,começando a gemer alto e a gritar, - vai macho gostoso arromba meu cu, me faz gozar pelo cu seu caralhudo gostoso sem se importar mais com o barulho ou simplesmente provocando Dona Ana, comecei também a gritar que ela era uma puta que ia arrebentar seu cu e socava com força, Yasmin falou que estava gozando que era uma delicia ser fudida no cu que toda a mulher tinha que experimentar que era o sexo mais gostoso do mundo, falei para ela que ia gozar ela saiu debaixo de mim e engoliu meu caralho me fazendo gozar em sua boca, escorria pelos lábios e ela lambia para não desperdiçar nenhuma gota ,olhamos para aporta e Dona Ana estava com os olhos fechados se masturbando e gozando ,gozou encostou a porta devagar e foi dormir como se nás. Não a tivéssemos visto, olhamos um para o outro e sorrimos e fomos também nos deitar.

No dia seguinte nos levantamos e fomos tomar o café da manhã, Dona Ana já estava com tudo pronto e nos serviu nos portamos como se nada tivesse acontecido, mas reparamos que ela estava meio nervosa não fizemos comentários sobre nada e agimos naturalmente como sempre fazíamos nos despedimos e saímos para trabalhar, á tardinha voltamos para casa e como sempre Dona Ana já estava com o jantar pronto, falei que ia tomar um banho, Yasmin chamou Dona Ana para o quarto dizendo que tinha umas roupas para lhe dar já que as dela estavam um pouco velhas, e se foram enquanto eu fui tomar meu banho, sai do banho e coloquei um short folgado sem cueca para ficar a vontade ,quando Yasmin falou que ia tomar o banho dela enquanto Dona Ana colocava o jantar na mesa, quando ela saiu vestia apenas um shortinho sem nada por baixo e uma camiseta folgada sem sutiã, fomos jantar e resolvemos abrir uma garrafa de vinho, Dona Ana falou que adorava vinho e se sentou conosco para jantar, no final do jantar tínhamos tomada três garrafas de vinho sendo que Dona Ana sozinha deve ter bebido uma garrafa e meia, ficando meio alegre e mais simpática, fomos para a sala como sempre para assistirmos a um vídeo, quando ela falou que ia tomar um banho, pois o vinho a tinha deixado com calor, Yasmin sorriu para mim e deitamos na sala, colocando o vídeo para assistir, Dona Ana chegou na sala com um vestido solto que Yasmin tinha dado para ela e dava para ver que estava sem sutiã.

Começamos a assistir o fime e Yasmin deitou a cabeça em meu colo, com Dona Ana deitada do lado dela, no meio do filme Yasmin começou a alisar meu caralho por cima do short me deixando de pau duro como estava sem cueca ele começou a sair pelo lado do short, ficando a cabeça de fora, Yasmin volta e meia beijava a cabeça de meu caralho, Dona Ana olhava para o lado e ficava assistindo sem prestar amis atenção ao filme, Yasmin notando tirou meu caralho para fora e o abocanhou enfiando-o todo na boca, Dona Ana fez menção de se levantar quando minha esposa e segurou pelo braço e a obrigou a se sentar, ela obedeceu e ficou de olhos abertos vendo Yasmin me chupar, minha esposa pegou a mão dela e a guiou para o meu caralho no que ela puxou a mão de volta Yasmin voltou a pegar a mão dela e com força a levou até meu caralho ela o segurou com timidez e Yasmin começou a segurar a mão dela a obrigando a me bater uma punheta, ela foi se soltando e já fazia sem a ajuda de minha esposa, lambendo os lábios de puro tesão, Yasmin se levantou e ergueu o vestido de Dona Ana revelando um corpo perfeito que mais parecia uma mulher de trinta anos com seis pequenos e durinhos apesar da idade e dela ter tido dois filhos, com uma calcinha preta que minha esposa tinha dado para ela. Yasmin soltou seus cabelos e ficou beijando sua nuca e apertando seus seios, ela foi fechando os olhos enquanto me punheteava, Yasmin segurou a cabeça dela e a abaixou em direção a meu caralho, ela hesitou, mas foi se deixando levar até que meu caralho ficou encostado em sua boca, ela meio sem jeito ficou dando lambidinhas na cabeça enquanto Yasmin forçava a cabeça dela de encontro a meu caralho, ela abriu a boca e enfiou a cabeça e ficou lambendo, Yasmin foi por debaixo dela e começou a lamber seus seios o que a deixou transtornada enfiando meu caralho todo na boca, Yasmin tirou a calcinha dela e caiu de boca em sua buceta, fazendo ter espasmos de prazer e começando a gemer com meu pau na boca, Yasmin enfiava a língua dentro da buceta dela que gemia, me levantei e Dona Ana de quatro sendo chupada por Yasmin, me posicionei atrás dela e enfiei meu caralho em sua buceta enquanto Yasmin lambia seu grelo e meu caralho ao mesmo tempo ela começou a gritar e a gemer de prazer se mexendo como uma serpente, Yasmin subiu e começou a chupar seus seios e foi subindo lhe dando um beijo na boca que foi correspondido com sofrigão como ela quisesse arrancar a língua de Yasmin, ela começou a gritar e a gemer dizendo que estava gozando que estava mito gostoso, emediatamente também me soltei e gozei dentro da buceta dela, deixando meu corpo cair sobre o dela com meu caralho encaixado dentro de sua buceta, mos deitamos os três de lado descansando e ela não falava nada sá nos olhava com cara de felicidade, Yasmin começou a me chupar de novo sendo acompanhado por Dona Ana que dividiam meu caralho entre beijos uma na outra, fiquei de pau duro e Yasmin se levantou se posicionou atrás de Dona Ana que chupava meu caralho e começou a lamber seu cu enfiando um dedo e depois dois, Dona Ana falou que era virgem no cu, pois o falecido falou que quem fazia isso era puta e nunca quis fazer sexo anal com ela, Yasmin carinhosamente mexia os dedos no cu dela que foi relaxando e gemendo se vendo que. Estava gostando, Yasmin fez sinal para eu levantar e me posicionar atrás dela, pegou meu caralho e o direcionou para o Cu de Dona Ana, enfiei a cabeça e ela ficou retesada parei e ela foi se acostumando enfiei mais um pouco e parei para ela ir se acostumando, enfiei mais um pouco e já tinha entrado mais da metade e ela foi mexendo devagarzinho se acostumando com meu caralho em seu cu e começou a gemer de repente ela deu um empurrão com a bunda para trás e entrou tudo, parou um pouco e começou a mexer com meu caralho todo enfiado em seu cu, gemia como uma doida de prazer, Yasmin se levantou e foi ao nosso quarto voltando com um vibrador, se deitou debaixo dela colocando sua buceta na cara de Dona Ana que a começou a chupar enquanto minha esposa enfiava o vibrador na buceta de Dona Ana que ficou duplamente penetrada, chorando de prazer sendo duplamente fudida enquanto chupava a buceta de Yasmin, eu agora enfiava com força no cu dela a levando ao delírio, Yasmin começou a gozar na boca de Ana enquanto Dona Ana falou que não estava aguentando que ia gozar e começou a ter espasmos de gozo apertando meu caralho com o cu como se fosse esmaga-lo, ato continuo falei que ia gozar sai de dentro do cu dela e as duas vieram disputar aminha porra em suas bocas enchi a boca delas de porra quando elas começaram a se beijar dividindo minha porra e engolindo tudo.

Dona Ana nos contou que foi a noite mais maravilhosa dela que desde que tinha ficado viúva aos 32 anos nunca mais tinha tido um namorado ou companheiro que tinha vivido sá para os filhos, mas que agora era uma mulher feliz graças a nás, falamos para ela que agora ela era da família e que não precisava mais nos tratar como patrões e sim como amigos, que se ela quisesse e sentisse necessidade podia dormir junto com nás em nossa cama...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico mulher fode no tetmi.nal do o.nibusdeflorar pau grosso punheta enteada contoscontos erótico pelo idade que bunda pequena sentou no meu colo incesto analcontos eróticos Patrick amiga comeuconto gay meu melhor amigo de 37 anosmontede mulher e homen fagendosexosou cadela pratico zoofiliaconto corno namorada bebadatodos dias me mansturbo com a cachora da minha casa,contos eroticoscache:d8S3mF85a4oJ:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria_4_11_incesto.html contos encoxada com o maridofui pego de calcinha pela minha irmamulher que ja sento no maior peni todo atoladocontos eroticos meu donoFoderam gente contos tennshomem chupa b***** depois coloca rola dentro da b***** e Adeleasalto que.virou.suruba videosconto erotico meu priminho dormiu comigo e passou a mão em mima minha vizinha casada anal primeira vez - contos eroticosContos eroticos estrupei minha filha renata por ver filmes porno de pai e filha no meu computadorminha irma envagelica encestomulheres dismaian dando ocufodiesposacontos porno comi minha irma casadaContos eroticos dei pro leke magrelo chamado RicardoContos sempre fui o viadinho de todos os homens da familiavovozinhas esfreca buceta com buceta uma na outracontos minha namorada me fez corno com vizinho marrentoContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar pes de primascontos eroticos minha enteada me chantageoucontos da casa eroticos de mulheres tendos os cachorros ou lobos lambendo suas calcinhas e fodendo elasContos eroticos de homem que estava batendo punheta no trem na frente de todo mundo semvergonhacontos eroticos, alisei o piupiu do meu filhinhoeu tenho 22 anos de idade minha tia linda e gostosa ela e separada do seu ex marido minha tia ela me convidou pra eu ir viajar sozinho com ela pro litoral no final de semana eu e minha tia fomos sozinhos no seu carro pro litoral eu e minha tia fomos pra um hotel minha tia disse pra mim meu sobrinho vamos pra praia eu disse pra ela vamos tia pra praia minha tia foi pro banheiro ela saiu do banheiro com um biquíni fio dental eu disse pra ela tia você e linda de biquíni eu fui com ela pra praia minha tia disse pra mim pra eu passar bronzeado nela eu comecei a pensar bronzeado nela eu e minha tia fomos embora da praia pro hotel minha tia disse pra mim pra eu ir tomar meu banho primeiro no banheiro eu fui pro banheiro toma meu banho eu sair do banheiro minha tia foi pro banheiro toma seu banho eu fiquei deitado na cama minha tia ela saiu do banheiro enrolada numa toalha minha tia tirou sua toalha na minha frente ela ficou nua ela deitou na cama ela me deu um beijo na minha boca ela disse pra mim meu sobrinho fode minha buceta eu chupei seu peito eu disse pra ela tia sua buceta raspadinha e linda eu comecei a chupar sua buceta ela gozo na minha boca ela pegou no meu pau ela disse pra mim sobrinho você tem um pauzao ela chupou meu pau eu comecei a fuder sua buceta ela gemia no meu pau eu fundendo sua buceta ela gozo ela disse pra mim meu sobrinho fode meu cu conto eróticocontos eroticos de enteadascontos eroticos meu sogro comendo sua filha caçuladano o cu nometro conticos eroticosmorena bronzeada na locadora pornôConto doente mental gozeiFoderam gente contos tennscontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadeconto o meu marido convidou os dois caras para a mesaSou casada trai e dei ate o cu para o garoto da vizinhacontos eroticos chantagem na escolaconto gey o pai do meu amigo me chamou para viajar para um sitio para fodermos com onze omensconto erotico cinta ligas putaNamorada boqueteira contos caboneinversão contos eroticos tennismamae e eu no banho conto eroticocontos porno velhomaisexo peituda goza no oraldei para o amante da minha mulher contoconto lesbica humilhadacontos de sexo chupadasme fez de puta e me estrupkcontos eroticos o senhor roludo do baile da terceira idadewww.xvideovirei/putaconto de sexo em estrada desertaconto erotico velhinho e gostosa amarradaContos eroticos cheirando calcinhas de vendedores no banheirona frente a mamãe motel sábado padrastocontos eroticos promessameti minha esposa no porre contosComto erotico picanti de Padre lanbendo xanavideos cazeio dado rabu coiado. taido aimacontos eróticos chupeicontos dei a buceta pra o garoto so putao dando o cu e gozando e gritandocontos gays- sexta do chaveirofrancisca metendo chifrecontos eroticos vizinha curiando por cima do muroconto erotico mostrei minha calcinha por dinheiroporno gey contos eroticos menininhos dando no riocontos de velhos mamando seios bicudosconto erotico japonesinhacontos eroticos sobre voyeur de esposahetero goza dentro ainda da im tapa conto cachorro tirou minha virgindadeMeu marido deixa o compadre fuder minha bucetarealisando sonho eu emas duas mulher contosmeu corno joga bilhar com os machos conto