Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DANDO O CU AOS 40 (2ª PARTE)

João foi muito direto:

- Vamos dispensar explicações inúteis. Sá pra que você fique à vontade, devo dizer que já sei o que você quer, até porque já tinha percebido seus olhares compridos para o meu pau, em diversas ocasiões.

Corei, mas aproveitei o embalo:

- Tudo bem, confesso, então não há o que falar.

- Não mesmo, vamos trabalhar.

- Mas você vai cumprir as condições que eu disse?

- Claro, não se preocupe.

- Ok. Por onde começamos?

João caminhou até mim e passou suavemente a mão na minha bunda:

- Relaxe, meu veadinho. Vou lhe confessar uma coisa também: Sempre tive uma tara imensa nessa sua bundinha gorda e gostosa.

Emudeci. Será que eu nascera pra ser veado e sá agora estava descobrindo isso?

João me conduziu até o meu quarto. Lá me mandou tirar a camisa e a calça. Obedeci. Depois ele me mandou virar de costas para ele e ficou alisando minha bunda, apertando. Por fim tirou minha cueca bem devagar, aproveitando pra passar os dedos na porta do meu cu.

E então eu estava entregue. Meu pau estava duro de tesão.

E aí ele me pediu pra tirar a roupa dele. Tremendo, desabotoei a camisa e a calça. Ele estava de cueca à minha frente, e o volume à frente era enorme. Chegara a hora de descobrir o que não tive coragem de perguntar: De que tamanho seria o pau dele?

Logo saberia. João apertava minha mão contra seu pau e me fez tirar a sua cueca, liberando a maior tora que jamais imaginei na minha vida. Tinha (mais tarde eu saberia) 22 centímetros. Engoli em seco: Como sou azarado. Resolvi dar logo pra um jumento desses.

Meu pau tinha 19 centímetros, duro! Dava até vergonha. Apesar do receio, senti que com um pau desses, tinha mais era obrigação de dar o cu pra um pau daquele tamanho. Aí João me fez chupar o pau dele, dizendo que quanto mais molhado estivesse, menos doeria. Me fez ficar de joelhos à sua frente e chupá-lo olhando firme em seus olhos. Abocanhei-o meio sem jeito. Não cabia na minha boca, dava ânsias de vômito, mas ele segurava minha cabeça e empurrava-a contra seu pau. Pensei que ia parar logo, mas ele disse que eu tinha que fazê-lo gozar.

- E chupa direitinho se não quiser apanhar, seu puto!

Chupei-o por quase uma eternidade. Quando enfim senti seus espasmos, pensei em tirar da boca aquele pau imenso, minha boca estava seca. Mas ele ameaçou:

- Vou gozar! Engole minha porra, viadinho. Engole tudo. - E despejou aquele monte de gala aos borbotões. Engasguei. Tossi. Tirei da boca e ele deu-me um tapa:

- Vai levar um tapa por cada gota de porra que desperdiçar!

Já às lágrimas, abocanhei-o de novo. Decidido, engoli toda aquela porra, depois lambi suas bolas e seu pau. Ele me acariciava e dizia:

- Agora quero comer seu cu!

Chegara a hora da verdade. Ele me fez ficar de quatro, apoiado no espelho da cama. Pensei que seu pau ficaria mais mole, agora que já tinha gozado, mas vã esperança. Já estava duríssimo. Ele foi encostando o pau no meu pobre buraquinho e eu perguntei:

- Você trouxe KY?

- Não, esqueci!

Essa agora! Tremendo de medo, ofereci:

- Tem manteiga na geladeira. Pode ir buscar

- Creio que não será preciso. Vou comer com jeitinho!

Senti que alguma coisa estava errada. Parece que ele não ia cumprir o combinado. Agora não tinha mais jeito. Aliás, nem tive tempo de pensar. De repente, senti aquela cabeçona forçando a entrada no meu rabo, e doendo muito, como se estivesse rasgando, a cabeça entrou. Respirei. E aí veio o golpe. De uma estocada sá o miserável empurrou toda aquela manivela no meu cu adentro. Um segundo e eu estava todo preenchido. Urrei de dor. Parecia que tinha rasgado tudo dentro de mim. As lágrimas vieram na hora. Tentava pensar em tanta coisa, mas não conseguia me fixar em nada, com aquele pau que ia e vinha dentro de mim, aquele macho me arrombando, estourando meu cu com uma voracidade que parecia que não trepava há anos, parece que era aquele desejo todo que ele falou e que afinal estava dando vazão.

Ali estava eu, um pai de família, bem resolvido e bem sucedido, meia-idade, desamparado, nu, de quatro, a mercê de um macho vadio, faminto, acavalado, que me possuía com força, com ímpeto e eu gritava, depois gemia e cerrava os dentes com a dor, chorando, e louco para que tudo aquilo passasse. Não sei quanto tempo demorou tudo. João parecia insaciável. Meu e-mail: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


noiva vagabunda safada titio ccaralhudo noivo corninho safado ontos roticos com fotoscomi minha sogra rabuda q meu sogro nao comeConto de mulhe minha esposa e o molequemiminha pidinho picacontos erotoco menininha na trilhacontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos amor gayconto erótico olha quem cresceuporn pros.comdp grandeconto eróticos eu mãe e irmã no hotelconto erotico sogra Alzheimerconto eroticos travesti hormoniorelatos eroticos travesti tirou os cabacinhos das novinhas chorou muitoProvoquei e foi arrombada porno conto Conto erotico, depois da festa em minha casa meu amigo comeu minha esposafeiras que transam muito gostoso com os amiguinhosminha mãe e puta contoscontos eróticos online pai tarado e filinha devassaFudendo a intiada novinha d shortinhaconto carnuda rabo gigantecontos eróticos sarro no ombrocontos erotico a mulher feiacontos novinhosenti o pauzao dele no fundo da minha buceta/derramando muita porraContos garotinho chorou na rola do pedreirocontos eroticos comi a vizinha certinhaminha mulher e o filho do jumento contos eroticosmarido de marleni vendo ela transarcontos porno esposas estuprados submissosComi minha filha dopada conto eroticomulheresporno da baladascontos eroticos de meninas abusadas pelo padrastocontoseroticos- meninas novas e espertinhascontos seduzindo o marifo da tiatomou um vinho com a gostosa e depois meteu a piroca nelacontos eroticos com mts mamadas nos peitos/sexo com o amigocontos eroticos de menina pobrecontos eroticoc de senhoras casada se vingando dando o cu pra negoescontos eróticos me obedece putinhacontos eróticos a crente peituda de vestido leveconto erotic pirocudo na praia de nudismocontos eritico papai colocou de castigocontos erticos pai sempre tomava banha com as filhas acaboj comendo o cuzinha delacomtos de sexocomendi a comadre fui pego no fraga contoconto com irma pegando na rola por debaixo da mesaConto erotico, meu amigo e minha esposa depois da festa em minha casacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos de fui comido pelo meu tiocontoseroticoscdzinhascontos de afilhada da vizinhaminha esposa ela não gostava de depilar sua buceta cheia de pentelhos eu disse pra ela se você raspar sua buceta vai ficar linda eu não sabia que minha esposa que ela tinha raspado sua buceta a noite eu entrei no quarto minha esposa tava deitada na cama com o lenço em cima da suas pernas ela disse pra mim tirar o lençol de cima da suas pernas eu tirei o lençol sua buceta tava raspadinha ela me perguntou pra mim você gostou da minha buceta raspadinha eu disse pra ela sua buceta raspadinha e linda eu comecei a chupar sua buceta ela gozo na minha boca ela chupou meu pau eu comecei a fuder sua buceta ela gozo ela ficou de quatro eu comecei a fuder seu cu conto eróticocalcinha usada contos eroticospau de jegue arrombando minha filhinha contosdando desde pequeno contos eroticos gayscontos eroticos gays orgia piscinacontos eróticos..comendo minha tia enquanto meu tio tomava banhoconto gay o velho casadocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos mulhe conta.como deu a buceta eo cuhttp://tennis-zelenograd.ru/conto_3433_irmazinha-viciada-em-masturbacao.htmlNovinha de 18anos dando para um jardineiro com uma de 16centimetrocontos eróticos sobre irmã bucetudasenti aquele pauzao derramando varios jatos no fundo da minha bucetacontos eroticos meu cunhado estourou meu cabacinhoconto erotico virgem motoristaComto erotico de zoolofiacontos eróticos: fui iniciada e transformada em mulher por meu tio parte 2Conto sogra e nora esfregando a buceta na buceta da filhacontos eroticos chantagem sexualcontos eroticos minha mae e meu irmao meu primo pegou no meu pau enquanto a gente jogava bola o que eu façoContos eroticos com esposas que foram arrombadas pelo tio do maridominha iniciação gay contoscontos fui comida na fasendacontos eróticos comendo o c****** da freirinha taradaconto erotico pequena de mini saiaconto erotico cheirando calcinha lesbicaconto gay "nao puta"Meu primo me estuprou meu cu na infacia contos eroticosTennis zelenograd contoritual parA cunhadinhacontos eróticos cu saindo pra foratravesti zinha bem novinha no carnavalcontos eroticos advogadaconto conto erotico descabaçadaconto erotico de gravida com consoloconto de tia que deu pro cavalo da fazendacontos velho nojentos no onibuslotação filhinha sentou no meu colo contos de sexo